Como criar um currículo a partir do seu perfil no LinkedIn

Por Sérgio Oliveira RSS

LinkedIn

Muita gente tem um perfil no LinkedIn, mas não sabe para que realmente a plataforma serve. Tudo bem, é lá onde você põe suas informações profissionais, quais empregos teve, onde se graduou e quais trabalhos produziu. Fora isso, são poucas as pessoas que efetivamente utilizam a plataforma como uma rede social ou hub de busca de novas oportunidades, que é a principal razão de ser do LinkedIn. 

Se você faz esse tipo mais desleixado, ainda há uma boa razão para manter suas informações atualizadas na rede profissional: graças a ela, você consegue montar currículos em poucos minutos. Isso é possível utilizando ferramentas que se conectam ao seu perfil do LinkedIn e extraem seus dados para organizá-los da melhor maneira possível, de forma que você tenha um currículo impecável. 

Portanto, se você está procurando trabalho e acha árdua a tarefa de elaborar um CV, confira estas 5 ferramentas que lhe ajudarão a encantar os recrutadores em sua busca por um novo emprego. Afinal de contas, a primeira impressão é a que fica. 

1. Resumonk 

No Resumonk, você pode importar o seu perfil do LinkedIn em PDF para que a ferramenta monte um currículo respeitável em poucos cliques. Tudo aqui é gratuito, embora os currículos que resultam do processo venham com uma marca d'água que pode incomodar os mais detalhistas. Nesse caso, o serviço oferece assinaturas em troca de templates exclusivos e a remoção da tal marca. 

Para fazer a mágica acontecer, primeiro acesse seu perfil do LinkedIn e clique na aba "Perfil" no menu superior. Na sua página de perfil, clique na seta para baixo ao lado do botão "Visualizar perfil como" e selecione a opção "Salvar como PDF". 

Exportar seu perfil do LinkedIn para PDF é o primeiro passo para fazer seu currículo no Resumonk

Exportar seu perfil do LinkedIn para PDF é o primeiro passo para fazer seu currículo no Resumonk (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira) 

Depois disso, acesse esta página do Resumonk e importe o PDF gerado pela rede profissional. Depois disso, basta personalizar as informações que você quer que apareçam CV e salvá-lo. 

São várias as opções disponíveis no Resumonk, mas a maioria faz parte do pacote Premium

São várias as opções disponíveis no Resumonk, mas a maioria faz parte do pacote Premium (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira) 

2. Visual CV 

O Visual CV funciona como uma plataforma de criação de currículos online que usa as informações cadastradas pelo usuário no LinkedIn. Aqui não há necessidade de importar arquivos PDF, bastando fazer o login utilizando as credenciais da rede social profissional para que os principais dados sejam importados. 

O Visual CV é se assemelha bastante ao Word, exibindo os dados do usuário em uma folha totalmente personalizável

O Visual CV é se assemelha bastante ao Word, exibindo os dados do usuário em uma folha totalmente personalizável (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira) 

Assim como a maioria dos serviços desse tipo, há alguns templates gratuitos e outra porção deles é paga. Caso queira, o usuário pode optar por pagar US$ 12 mensais para manter seu CV online por lá e criar uma URL personalizável. 

3. Visualize Me 

De todas as ferramentas listadas aqui, esta é a mais diferente. Ao invés de se preocupar em montar CVs tradicionais em PDF, o Visualize Me manipula seus dados e os representa graficamente. A ideia é que seus futuros empregadores possam ter uma noção de quanto tempo você permaneceu numa empresa, quais projetos desenvolveu enquanto esteve lá e coisas do tipo, tudo em gráficos que saltam aos olhos. 

O apelo visual do Visualize Me o destaca das demais opções. Além de por sua experiência profissional em gráficos, ele monta um infográfico com todas as suas habilidades e recomendações

O apelo visual do Visualize Me o destaca das demais opções. Além de por sua experiência profissional em gráficos, ele monta um infográfico com todas as suas habilidades e recomendações (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira) 

Assim como o Visual CV, tudo funciona a partir do login utilizando as credenciais do LinkedIn. Depois de se autenticar no serviço, o usuário já pode começar a montar seu currículo manipulando os dados capturados pela plataforma. No fim, há opção de exportar tudo em PDF ou em PNG. 

4. Strinkingly 

Outro serviço que usa as credenciais do LinkedIn para acessar os dados do usuário, o Strinkingly põe tudo em templates cleans que favorecem a visualização online. 

Além disso, ele acrescenta um formulário de contato para que os recrutadores interessados em você possam contatá-lo. Fora isso, a forma como tudo é organizado na tela depende única e exclusivamente do gosto do usuário, que pode realizar ajustes e escolher entre algumas opções de template. 

O Strinkingly oferece várias opções gratuitas de template e abre espaço para editar cada seção do CV individualmente. Uma ótima opção para quem quer ter mais controle sobre o resultado final

O Strinkingly oferece várias opções gratuitas de template e abre espaço para editar cada seção do CV individualmente. Uma ótima opção para quem quer ter mais controle sobre o resultado final (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira) 

Como o foco aqui é disponibilizar o currículo online, talvez você queira utilizar impressoras PDF para ter uma versão em arquivo do seu CV. 

Opções de assinatura também estão disponíveis, embora os benefícios chamem mais a atenção de grandes empresas ou organizadores de evento, que comumente utilizam o Strinkingly para promover eventos. 

5. LinkedIn 

E a última dica desta lista é o próprio LinkedIn. Embora as demais ferramentas ofereçam todos os recursos necessários para a criação de um belíssimo currículo, o LinkedIn também pode servir para criar um CV mais básico e objetivo. 

A grande ressalva aqui é para que se tenha cuidado com a forma que as informações estão cadastradas lá. Como o currículo serve como uma espécie "carta de apresentação" para os recrutadores, é aconselhável que tudo seja revisado a fim de corrigir erros ortográficos, informações desencontradas e adequá-los aos padrões de escrita de um CV. 

Outra boa dica é cadastrar a maior quantidade de informações relevantes possível, tomando cuidado para não encher linguiça e assombrar o recrutador com dados desnecessários sobre você. O ideal é que você tenha toda sua vida profissional e acadêmica catalogada aqui e exporte seu perfil em um PDF editável. Dessa forma, você poderá ajustar seu currículo de acordo com as vagas que surgirem, dando mais destaque às informações relevantes ao cargo e de repente omitindo coisas que pouco interessam no momento. 

Editando o resultado final 

Como você deve ter percebido, algumas dicas dadas aqui geram documentos em inglês, o que embaralha tudo já que suas informações estão em português. 

Para resolver isso, o ideal é que você exporte o resultado final em PDF e utilize conversores de PDF para DOC para editar as informações em inglês. Esses serviços também ajudam bastante na hora de ajustar o perfil exportado do LinkedIn, tornando-o mais relevante para vagas específicas. 

São inúmeras as opções de serviço do tipo disponíveis online, bastando uma busca rápida no Google para resolver o problema. 

Depois disso, você terá seu currículo totalmente personalizado e pronto para ser entregue naquele lugar que está ofertando uma vaga que é a sua cara. Boa sorte! 

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome