Vivo lança Studio+, seu "Netflix para smartphones"

Por Redação | 17 de Outubro de 2016 às 16h55
photo_camera Divulgação

A Vivo anunciou nesta segunda-feira (17), durante a Futurecom, o lançamento do Studio+, aplicativo resultado de uma parceria da operadora com o grupo francês Vivendi, dono do Canal+, produtora de conteúdos para TV e cinema. Pelo aplicativo, clientes da operadora terão acesso a séries originais de curta duração otimizadas para dispositivos móveis.

A proposta do novo serviço é entregar conteúdos especiais para a tela do smartphone, filmados inclusive para otimizar a experiência em telas menores. Segundo a empresa, as séries contam com enquadramento mais fechados, roteiros mais ágeis e duração reduzida para os episódios. São temporadas de 10 episódios com 10 minutos cada.

No geral, o Studio+ conta com temporadas completas de 15 séries, em diferentes gêneros como terror, romance, drama, ação, ficção científica, entre outros, assim como mais 200 títulos de filmes em curta-metragem. Segundo a Vivo, a cada semana uma nova série ou temporada deve ser lançada.

Algumas das séries já disponíveis no Studio+ (Foto:Vivo/divulgação)

Lançado pela Vivendi em 2016, o Studio+ se gaba de ser o primeiro serviço de conteúdo premium para consumo rápido em plataformas mobile. Segundo Dominique Delport, presidente da Vivendi Content, ele chega para entregar uma experiência que apps como Netflix não conseguem dar na pequena tela.

"Quando você está no trânsito, e tem uma janela curta para consumir entretenimento, não é possível assistir um Game of Thrones ou novela, por exemplo. Nossas produções tem a qualidade para passar na tela grande, mas são experiências que funcionam melhor em doses curtas", afirmou Delport.

Para marcar a chegada do Studio+ ao Brasil, a operadora também investiu em conteúdo original. A série Crime Time: Hora de Perigo foi filmada no Rio de Janeiro e São Paulo, contando com direção e elenco brasileiro.

O app para Android e iOS, que pode ser acessado por clientes através de uma senha, permite ver os episódios através de streaming em HD ou em modo offline, baixando os videos para dentro do aplicativo. Dentro do serviço, os usuários podem ver os videos em diferentes idiomas como inglês, português, espanhol e francês. O serviço custará R$ 3,99 para clientes pré-pago e R$ 12,99 para clientes pós-pago.

Segundo Christian Gebara, VP de Marketing e Vendas da Vivo, o lançamento do Studio+ se alinha com outras parcerias realizadas pela operadora para oferecer conteúdos. Um exemplo foi a parceria com o Napster para a criação do Vivo Música. Na semana passada, a companhia lançou o Watch Music, um app de streaming de shows em vídeo, também em parceria com a Vivendi.

"Hoje já temos 80 serviços de conteúdo dentro de nosso portfólio e mais de 40 milhões de clientes nossos usam pelo menos um destes serviços, resultando em uma receita anual de aproximadamente R$ 1 milhão", completou Gebara.

Apesar do Brasil ser o primeiro mercado a receber a nova plataforma de conteúdo, a Telefônica também lançará o Studio+ em outros países da América Latina - onde está presente como Movistar - como Chile, Argentina, Uruguai, Peru e outros, também apresentando conteúdos originais.