T-Mobile volta a oferecer dados ilimitados nos EUA; e o Brasil com isso?

Por Felipe Demartini | 18 de Agosto de 2016 às 21h56
photo_camera Slashgear

A operadora americana T-Mobile anunciou nesta quinta-feira (18) que vai acabar com todas as suas franquias de dados móveis, passando a oferecer apenas pacotes ilimitados para novos clientes. Os antigos podem permanecer com suas contas como estão hoje, ou, então, optarem pela nova mecânica dos serviços de internet da empresa.

Tudo isso, entretanto, tem um preço um tanto quanto salgado, principalmente para novos clientes. Os planos T-Mobile One, como estão sendo chamados, custam US$ 70 (cerca de R$ 225) por mês na primeira linha, e US$ 20 (aproximadamente R$ 65) para as adicionais, com um limite máximo de oito números para um mesmo cliente.

A mudança faz com que os clientes dos pacotes mais baratos da operadora, caso optem por mudar para o novo sistema, passem a pagar mais. Hoje, o plano mais em conta, com franquia de 2 GB de dados, sai por US$ 50 (aproximadamente R$ 160). Entretanto, quem já possui, hoje, um pacote ilimitado, pode pagar menos, saindo dos atuais US$ 95 (pouco mais de R$ 300) e continuando a usar a internet sem limites.

Uma restrição, entretanto, se aplica ao compartilhamento da internet por meio de hotspots móveis, que possuem a velocidade limitada a 128 kbps. Para utilizar o poderio máximo do 4G ofertado pela T-Mobile, os clientes devem pagar uma taxa adicional de US$ 15 (pouco menos de R$ 50) e passam a contar com uma franquia de 5 GB, descontada exclusivamente durante o uso do tethering.

Outra se aplica, ainda, ao uso de vídeos a partir de serviços como o YouTube ou o Netflix. Nos serviços de streaming, não será possível atingir qualidade de alta definição utilizando a rede móvel da empresa, a não ser com o pagamento extra de US$ 25 (aproximadamente R$ 80). A T-Mobile explica que essa restrição é necessária para que ela possa ofertar a internet ilimitada como prometido, sem gerar altos gastos com servidores nem problemas para os clientes.

Os novos planos começam a valer no dia 1º de setembro em todo o território americano, e se unem a outras ofertas especiais da companhia, que também continuam em vigor. É o caso, por exemplo, do acesso gratuito a Pokémon GO por meio de redes 3G ou 4G, revelado recentemente, ou da utilização de redes sociais como o Facebook ou o Twitter também sem desconto.

Enquanto isso, no Brasil...

Como sempre, quando se fala nesse tipo de situação, vale a pena traçar um comparativo, principalmente quando se leva em conta o fato de que, há poucos anos, a internet móvel ilimitada por aqui era um padrão. Isso em uma época em que não existiam serviços de streaming nem aplicações que exigiam muita carga da rede.

Primeiro, vieram as franquias ainda ilimitadas, mas com redução – a velocidade caía drasticamente uma vez que se atingia um certo nível de consumo. Depois, os cortes definitivos – esses sim, nos padrões atuais. Chegou ao limite de seu plano? Compre pacotes adicionais, ou então, dependa do Wi-Fi até que o mês vença e seu pacote seja renovado.

Hoje, no Brasil, não existem operadoras que ofereçam planos de internet móvel ilimitada. O pacote móvel mais robusto é fornecido pela Vivo, com minutos ilimitados em ligações e 30 GB de franquia por módicos R$ 999,99 por mês. Depois, vem a Claro, com 20 GB e 3.200 minutos, por R$ 419,99; empatada com a TIM, que oferece a mesma quantidade de dados, mas 1.000 minutos, por R$ 449.

A melhor opção para os usuários nacionais, entretanto, acaba sendo a Oi, que oferece um pacote com 10 GB de internet móvel e 3.000 minutos de ligações por R$ 179,90. A diferença vem na adição de franquia, com cada 10 GB adicionais custando R$ 30 por mês, uma alternativa que vale até mesmo para pacotes mais básicos, que saem a partir de R$ 100 mensais, com 5 GB de dados iniciais.

Algumas operadoras, como a Claro, também oferecem acesso gratuito a redes sociais, sendo a Claro a que tem mais opções nesse sentido, não descontando do plano a utilização de Facebook, Twitter e WhatsApp – nas outras, a plataforma do passarinho fica de volta. Pokémon Go e Netflix de graça? Nem pensar.

Com informações da CNET

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.