Receitas de dados praticamente se igualam às de voz, segundo SindiTeleBrasil

Por Redação | 13 de Dezembro de 2016 às 19h01

De acordo com o SindiTeleBrasil, o setor de telecomunicações, de maneira geral, não anda apresentando bons resultados na grande maioria dos indicadores, sejam eles em receitas, base de clientes ou investimentos. No entanto, ainda há um segmento que mercado que desperta interesse nos executivos por continuar em alta: o de aparelhos celulares com conexão de quarta geração.

Segundo um levantamento realizado pela entidade, em outubro já habia 53 milhões de assinaturas de celulares 4G em serviço, contra 52 milhões de aparelhos que ainda usam o 2G. Entretanto, a base de aparelhos de terceira geração ainda é bem considerável, com 126 milhões de telefones registrados no mercado.

O SindiTeleBrasil afirma que 79% dos celulares ativos hoje no país contam com acesso à banda larga, o que significa que há um grande volume de aparelhos trocando dados em suas comunicações. Sendo assim, a receita média por usuário com a comunicação de dados é praticamente igual à receita de voz.

No terceiro trimestre de 2016, 49% do ARPU (conta média) das operadoras ficou por conta dos dados, sendo que a voz deteve 51%.

Via Telesíntese

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.