Por enquanto, Oi não pretende vender ativos no Brasil

Por Redação | 19 de Outubro de 2016 às 20h17
photo_camera Divulgação

A Oi está atravessando uma fase delicada. Para negociar com os credores o pagamento de suas dívidas, que acumulam mais de 65 bilhões de reais, a empresa revelou que o momento não está para venda de ativos no Brasil. No entanto, a empresa considera a venda de operações de telefonia móvel em quatro países da África e no Timor Leste.

“A gente não tem nenhuma negociação de venda de ativos no Brasil. Não acredito em venda de ativos neste momento. A única conversa que existe é de ativos fora do Brasil, na África e no Timor. Não acredito na Oi vendendo ativos dentro do Brasil. Um ativo no exterior pode ser”, revela Marco Schroeder, presidente da empresa.

Segundo o executivo, os ativos localizados em Angola, Namíbia, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde e Timor Leste podem gerar caixa e não são especialmente estratégicos para a empresa neste momento. Entretanto, foi bem claro quanto à manutenção das coisas como estão aqui no Brasil — pelo menos por ora.

A Oi enxerga as negociações com seus credores com bons olhos e considera alguns ajustes no plano apresentado no mês passado a fim de manter sua firmeza. “Uma das preocupações que a gente tem e não vai abrir mão é da capacidade da empresa de continuar fazendo os investimentos. Não vamos aceitar nenhum compromisso que tire recursos no curto prazo, que não permita fazer investimentos para atender a demandas regulatórias e de mercado.”

Com informações do Convergência Digital.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.