Por causa da crise, Imposto de Renda recolhido pelas operadoras cai 43,12%

Por Redação | 19 de Novembro de 2015 às 08h30

A crise econômica enfrentada pelo Brasil atualmente já atingiu diversos setores, mas só agora temos a dimensão de como o mercado de telecomunicações foi afetado. Prova disso é que, de acordo com um relatório da Receita Federal, o recolhimento de Imposto de Renda ou Contribuição sobre o lucro líquido pelas operadoras caiu 43,12% no mês de outubro em comparação ao mesmo mês do ano passado.

O total apurado no mês ficou em R$ 1,5 bilhão, ante R$ 2,7 bilhões pagos em outubro de 2014. A arrecadação da Cofins/PIS-Pasep do setor recuou 24,16% em outubro, na comparação anual. No total, as operadoras recolheram R$ 410 milhões no mês, enquanto em outubro de 2014 esses valores chegaram a R$ 541 milhões.

Já a desoneração para construção de redes com as isenções previstas no Regime Especial de Tributação do Plano Nacional de Banda Larga (REPNBL) cresceu em R$ 6 milhões na comparação entre outubro de 2015 (R$ 91 milhões) e de 2014 (R$ 85 milhões). Entre janeiro e outubro deste ano, a renúncia fiscal com esse programa chegou a R$ 906 milhões contra os R$ 848 milhões do ano passado.

O relatório da Receita ainda mostra uma queda na arrecadação em todos os setores, resultante da retração da economia no país e também em função de prováveis atrasos no recolhimento de impostos por parte de empresas que, para não comprometer outras despesas, optaram por ficar inadimplentes com o governo.

Segundo a Receita, a arrecadação federal atingiu o valor de R$ 103,5 bilhões no mês de outubro de 2015 e de R$ 1 trilhão no período de janeiro a outubro deste ano. O desempenho da arrecadação das receitas administradas pela Receita Federal nos dez primeiros meses de 2015, em relação a igual período de 2014, resultou em uma variação real acumulada, com atualização pelo IPCA, de -3,34%.

Fonte: TELA VIVA

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.