Operadoras desligaram quase 30 milhões de chips desde maio de 2015

Por Redação | 18 de Julho de 2016 às 09h59

De acordo com dados publicados na última sexta-feira (15) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as operadoras de telefonia móvel atuantes no Brasil desligaram 28,9 milhões de chips entre maio de 2015 e maio 2016, o que significou uma redução de 10,18% na base de celulares no país. No final de maio deste ano, o Brasil registrou 255,2 milhões de celulares ativados.

De acordo com a Anatel, a maioria dos cancelamentos aconteceu nas contas pré-pagas em virtude da estratégia de quase todas as operadoras de telefonia móvel de apostar na redução do uso de múltiplos SIM cards. A conclusão que se obtém com esses dados é que o cliente está consumindo muito mais dados em vez de voz, reduzindo a necessidade de muitos usuários manterem dois ou mais números - uma vez que o consumo de internet não é sujeito à interconexão, como acontece com as chamadas de voz.

Desde o início do segundo semestre de 2015, todas as operadoras anunciaram reformulação em suas estratégias para com seus planos pré-pagos, incluindo limpeza na base de clientes, aumento dos limites de franquia e fim da cobrança diferenciada para chamadas feitas a números das operadoras concorrentes - esse último sendo válido somente para a TIM e para a Oi.

De todas, quem mais desligou chips foi a TIM - a maior operadora de telefonia móvel em número de usuários no Brasil. Sua base foi reduzida em 13,16% em apenas doze meses, mantendo a política de desligamentos e desconectando 1 milhão de chips em maio. Já a maior das teles em quantidade de acessos - a Vivo - desligou 11,83% de chips no mesmo período; enquanto a Claro desativou 7 milhões de SIM cards e a Oi desligou 2,8 milhões.

Fonte: Telesíntese

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.