Oi quer aumentar de 4% para 20% as vendas no seu canal digital

Por Redação | 03 de Agosto de 2016 às 16h41
photo_camera Divulgação

A operadora Oi anunciou novos aplicativos que têm como objetivo ampliar a participação do e-commerce nas vendas de produtos e serviços da empresa. Atualmente, o atendimento por meios digitais representa apenas 4% das vendas totais, mas a companhia quer aumentar essa margem para 20% em quatro anos.

"Queremos ser digitais para melhorar a experiência do cliente e também precisamos ganhar eficiência operacional para resolver a equação financeira", afirmou Maurício Vergani, diretor de estratégia e transformação da Oi.

De acordo com Vergani, os custos de atendimento criados pelos novos aplicativos representam apenas 20% do que é gasto com canais físicos tradicionais. O envio de fatura, por exemplo, consome R$ 300 milhões todos os anos.

Os aplicativos são frutos do trabalho de um departamento criado em janeiro, dedicado à digitalização da companhia. O principal deles é o Oi Livre, dedicado ao cliente pré-pago. Com o app, é possível comprar créditos, monitorar o saldo em tempo real e aderir a promoções, entre outras funções. Por enquanto, ele está disponível apenas no Rio de Janeiro, mas a Oi planeja expandir o aplicativo para todos os 15 milhões de clientes dessa modalidade em breve.

Já o Oi Mais Empresas, lançado em maio, conta com 150 mil clientes no Brasil todo, o equivalente a 13% do portfólio corporativo da operadora. Com o app, é possível pedir produtos e serviços de telefonia fixa, móvel e banda larga, além de alterar vencimento de faturas, obter informação de pagamento e solicitação de segunda via, ativação de roaming internacional, migração de planos, além de pedido e acompanhamento de reparos, por exemplo. O atendimento digital é feito em um terço do tempo comparado aos canais físicos.

"Para o quarto trimestre, temos outras iniciativas no cronograma", completou Vergani, citando o lançamento dos aplicativos para assistência técnica aos clientes da Oi, além de serviços médicos e monitoramento de residência e veículos.

Fonte: Diário do Sudeste

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.