Oi passa a oferecer Wi-Fi gratuito para clientes de outras operadoras

Por Redação | 24 de Agosto de 2016 às 14h54
photo_camera Divulgação

Quem anda bastante por aeroportos, shoppings e outros locais de grande circulação já deve ter se deparado com hotspots Wi-Fi da Oi, que até então eram restritos aos clientes da operadora. A partir dessa semana, entretanto, isso não é mais verdade, e a operadora está anunciando que o acesso à sua rede sem fio já pode ser realizado gratuitamente por clientes de qualquer empresa de telefonia do país.

A oferta faz parte de uma nova estratégia da companhia, que deseja investir no mobile marketing. O acesso às redes, agora, acontece por meio de um aplicativo e os usuários, após concordarem com os termos, passarão a observar banners de publicidade nas telas dos aparelhos durante toda a utilização da internet.

A proposta é semelhante à de muitos sistemas de streaming e aplicativos “freemium” que temos no mercado, e também se assemelha a eles em sua forma de monetização. Quem utiliza tais redes com frequência ou se sentir incomodado pela publicidade, pode optar por um plano Premium, que custa de R$ 5,79 por hora de acesso até R$ 19,99 por mês. Quem é cliente Oi, entretanto, tem acesso a esse pacote sem a necessidade de mensalidade.

A novidade já funciona com todos os hotspots da empresa espalhados pelo país. Segundo a Oi, são mais de dois milhões de pontos de acesso à internet, sendo 470 mil apenas no estado do Rio de Janeiro. Entretanto, esse tipo de navegação “patrocinada” só está disponível em smartphones e tablets com o sistema operacional Android, única plataforma para a qual o aplicativo de acesso está disponível.

O software, ainda, ganhou uma série de atualizações para melhorar a experiência. O sistema, por exemplo, é capaz de se conectar automaticamente aos hotspots da Oi nos arredores, bem como reconhecer a qualidade do sinal disponível neles para melhorar a experiência. Desde o lançamento do app, já são mais de cinco milhões de downloads e, com o projeto piloto, a ideia da empresa é expandir ainda mais esse número.

Fonte: IP News

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.