Oi nega investimento de bilionário e opta por converter dívida em ações

Por Redação | 03 de Fevereiro de 2017 às 00h05

Após a reunião desta quarta-feira (1), a Oi informou ao mercado que seu conselho administrativo aprovou uma das propostas, que veio da direitoria: converter parte de sua dívida com credores em ações. Apesar de não constar no comunicado, a empresa teria negado a oferta do bilionário egípcio Naguib Sawiris, dizem fontes.

A oferta de Sawiris teria sido insuficiente para resolver o problema da operadora, e além disso, investidores e acionistas acreditam que agora seja o momento mais delicado da companhia, que precisa passar por reestruturação e colocar as coisas nos eixos.

A ideia fará com que a dívida externa da Oi, que vale R$ 33 milhões, tenha um deságio de 70%. Dos R$ 10 bilhões a serem pagos, R$ 5 bilhões seriam convertidos em ações e o restante negociado para pagamento em longo prazo. Aqui no Brasil, dois são os principais credores envolvidos no processo: Banco do Brasil e Caixa. A proposta é cortar a dívida quase pela metade: de R$ 12,5 bilhões para R$ 7,5 bilhões.

Apesar de ter sido citado nas reuniões, o fundo Elliott, que injetaria R$ 9,2 milhões na companhia de telecomunicações, ainda não formalizou sua oferta. No entanto, o fundo Cerberus já entregou à justiça do Rio de Janeiro sua oferta de investimento no valor de R$ 7 bilhões.

Com informações do TeleSíntese

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.