Oi considera converter dívida em ações

Por Redação | 01.02.2017 às 22:54
photo_camera Divulgação

Nesta quarta-feira (1), a Oi se reuniu com credores e investidores para decidir o futuro de seu plano de reestruturação. A assembleia terminou nesta noite, com a empresa tendo enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) um comunicado importante, no qual expressa que vai tentar, entre outras opções, converter a dívida em ações.

O conselho autorizou a medida durante a reunião. A assessoria financeira LaPlace apresentou cenários desenvolvidos com base nos feedbacks dos credores para "permitir a evolução das interações". Para a tele, essas conversas estão evoluindo e a empresa vai continuar recebendo opiniões e sugestões de credores e investidores em reuniões futuras.

A última assembleia previa a apreciação de planos alternativos da recuperação judicial, sendo um dos principais objetivos a redução da dívida com credores de R$ 32,33 bilhões para R$ 10 bilhões. Dentre os principais fundos está o gigante Elliott, que propôs inicialmente uma injeção de US$ 9 milhões — o que compreenderia participação de 51% a 60% da companhia e automaticamente elevaria a posição do fundo americano do bilionário Paul Singer, tornando-o o maior acionista da Oi.

Com informações do TeleTime