Nextel lança novo chip com plano customizável controlado por aplicativo

Por Rafael Romer | 06 de Dezembro de 2016 às 16h15
photo_camera Rafael Romer/Canaltech

A Nextel anunciou nesta terça-feira (6) o lançamento do seu novo serviço Happy, um chip de telefonia que permite ao usuário controlar e alterar seus planos de minutos e dados a qualquer momento através do próprio smartphone.

O serviço pode ser ativado em qualquer celular iOS ou Android e exige um cadastro prévio. Uma vez acionado, o aplicativo Happy é descarregado e permitirá ao usuário escolher o formato do seu plano de dados e voz, assim como a duração e método de pagamento - incluindo cartão de crédito e pagamento em banco. Dentro do app, o usuário também poderá pedir a portabilidade de seu número para o chip da Nextel.

Entre os planos, estão opções de 7 dias, que custarão entre R$ 7,99 e R$ 12,99, e de 30 dias, entre R$ 34,99 e R$ 79,99. As franquias de dados variam de 250 MB a 5 GB, com opção de até 200 minutos de voz. A qualquer momento, o usuário também poderá colocar mais crédito no chip através do aplicativo ou modificar o plano selecionado anteriormente – sem multas ou cobranças extras.

O app também disponibiliza o histórico de gastos e de uso de dados e voz para que o usuário monitore seu padrão de consumo e ajuste o plano conforme seu uso. Além disso, o atendimento ao cliente para o serviço também poderá ser feito através da própria aplicação, através de um chat integrado.

O chip estará disponível a partir de hoje nas regiões de DDD 13 (Praia Grande, Santos e Guarujá) e DDD 19 (Campinas) e custará R$ 10. A partir de janeiro, o chip será lançado nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro a partir de janeiro. A expectativa é ter o produto em mais de 30 mil pontos de venda já no ano que vem, o que incluirá máquinas de vendas e lojas de varejo.

De acordo com Francisco Valim, CEO da Nextel, serviço chega a São Paulo e Rio de Janeiro até final do próximo mês (foto: Rafael Romer/Canaltech)

Evolução PMG

A nova oferta é uma espécie de "evolução" do PMG da operadora, plano lançado no ano passado pela Nextel que permite a combinação de diferentes quantidades de dados e voz, de acordo com o padrão de uso do cliente.

O plano foi considerado um sucesso pela Nextel e teve 42% de adesão de cliente vindos de outras operadoras. O PMG não deverá ser descontinuado, mas a expectativa é que a companhia faça agora uma expansão "agressiva" baseada no Happy, o que deverá incluir ofertas para pessoas jurídicas no futuro.

"Esse mercado é ávido por alguém que diga 'faça o que você quiser fazer' e só preste o serviço", comentou o CEO da Nextel Brasil, Francisco Valim. "A gente acha que isso vai gerar uma adesão grande do mercado porque o cliente vai poder gastar o que quiser, não o que eu quero que ele gaste".

A companhia, no entanto, não abre número sobre suas expectativas com o novo serviço. Hoje a Nextel contabiliza 4 milhões de clientes no país. Nos resultados mais recentes, do terceiro trimestre deste ano fiscal, a empresa revelou uma queda de 8,4% em suas receitas, que totalizaram R$ 260,7 milhões.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.