MWC 2016 – Samsung usa braço robótico para demonstrar 5G

Por Redação | 25 de Fevereiro de 2016 às 14h11

Normalmente, quando se fala de 5G, as pessoas logo pensam em internet e uma velocidade mais veloz de transmissão de dados que os atuais 3G e 4G. No Mobile World Congress 2016, uma das maiores feiras desse mercado do mundo, entretanto, a Samsung decidiu exibir outros tipos de aplicação para a tecnologia de transmissão e mostrar que o carregamento mais veloz de um vídeo no YouTube é apenas uma das possibilidades levantadas pela rede.

Para fazer isso, a marca coreana se uniu à operadora alemã Deutsche Telekom e utilizou um braço robótico que realizada uma tarefa simples. Ele pegava duas bolinhas, uma rosa e uma cromada, e as colocava em um imã. Na sequência, com um pote plástico, tentava pegá-las na queda, uma vez que o magnetismo era desativado. Ele somente era capaz de impedir, a tempo, que a primeira caísse.

O experimento simples serviu para demonstrar a tecnologia ULL, sigla em inglês para “latência ultrabaixa” da Samsung. Enquanto a bolinha cromada tinha seus movimentos rastreados e transmitidos por uma rede LTE como a que usamos hoje em nossos celulares, a rosa era acompanhada por uma conexão 5G. O resultado era um atraso de 0,75ms na primeira, e de “apenas” 0,25ms na segunda. Pode parecer pouco, mas como a apresentação demonstrou, suficiente para dar resultados bem diferentes.

É justamente pensando nisso que a Samsung diz estar pensando em aplicações do 5G que vão além de, simplesmente, entregar uma internet móvel mais rápida. A empresa estuda, ao lado de operadoras de telefonia como a Deutsche, a utilização da tecnologia em aplicações que necessitem de uma resposta imediata de dados. É o caso, por exemplo, da indústria médica e automotiva, com seus veículos autônomos.

Samsung 5G

Apesar disso, as empresas ainda encontram barreiras quanto à transmissão de grandes volumes de dados, algo que, por exemplo, tais segmentos não precisariam. Quando o assunto é o carregamento de vídeos, entretanto, as coisas não correm tão bem assim. Em uma segunda parte da demonstração, vídeos por streaming foram transmitidos em resolução 4K para televisores de alta definição, enquanto um medidos exibia uma velocidade média de 2,5 gigabits por segundo – um pico, de acordo com a Samsung, já que sua tecnologia 5G conseguiria manter 1,5 gigabits com estabilidade, e valores acima disso que oscilam. O total é bastante superior aos cerca de 50 Mbps transmitidos pela 4G atual.

Entretanto, a alta transmissão e consumo de dados fez com que o streaming não fosse de todo estável, e apresentasse quedas de qualidade – mas sem momentos de buffer. A Samsung diz ainda estar trabalhando na estabilidade das conexões, mas ao mesmo tempo, sabe que o envio de vídeos em resolução 4K pode não ser uma prioridade e, justamente por isso, acaba dando cada vez mais atenção para aplicações que vão além da simples transmissão de dados em alta velocidade.

Fonte: Engadget

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.