Menos de 10% dos municípios brasileiros conta com suporte ao 4G

Por Redação | 19 de Julho de 2016 às 15h00
photo_camera Divulgação

Faz cerca de quatro anos que a internet móvel de quarta geração, o 4G, chegou ao Brasil. Desde então, a tecnologia tem apresentado altos índices de crescimento em todas as regiões do país. No entanto, o país ainda está longe de ter uma cobertura que atenda 100% da população: de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o 4G está presente em apenas 9,6% dos municípios.

A porcentagem equivale a 558 cidades espalhadas pelo território nacional - para se ter uma ideia, o país tem um total de 5.570 municípios, o que significa que menos de 10% deles são cobertos pelo 4G. Em todo o caso, o serviço registrou um aumento bastante significativo, de 208%, nos últimos 12 meses, e chegou a 36,6 milhões de terminais ativos até maio deste ano. Além disso, os locais que mais registaram adoção foram aqueles com maior desempenho econômico, com 55% dos usuários economicamente ativos.

As velocidades das redes LTE não são uniformes, pois tendem a variar entre operadoras. Dados de fevereiro, de um estudo da Open Signal, revelam que a Vivo possuia a maior velocidade de 4G no Brasil com média de 15 Mbps, seguida da Oi (13 Mbps), Claro (12 Mbps), Tim (9 Mbps) e Nextel (3 Mbps).

Na disputa das teles, a Vivo também é a operadora com maior número de celulares 4G ativos com 13.481 milhões. A TIM desponta na segunda posição com 10.433 milhões. A Claro aparece na terceira posição com 7.044 milhões, e a Oi na quarta posição com 4.650 milhões. A população atendida com o 4G ficou assim em junho: TIM (55,0%), Claro (48,2%), Vivo (47,2%), Oi (45,7%) e Nextel (5,1%).

O 3G, embora esteja perdendo espaço para o 4G de forma constante, é a tecnologia dominante nos acessos mobile. Ele está presente em 4.791 municípios do país, com pouco mais de 700 municípios, ou cerca de 6 milhões de brasileiros ainda sem serviço, ou 3,2% da população. E aqui, um dado curioso: em pouco menos da metade (2.062) dos municípios), apenas um provedor fornece internet móvel de terceira geração, o que significa que 21 milhões de brasileiros não têm acesso a disputa entre as operadoras.

Fonte: Convergência Digital

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.