Marca GVT deixará de existir a partir de 1º de abril de 2016

Por Redação | 06 de Agosto de 2015 às 12h29

A venda da GVT para a Vivo foi uma das maiores transações do setor de telecomunicações no Brasil. A empresa foi vendida para a Telefônica/Vivo por R$ 22 bilhões e passará por diversas mudanças para se incorporar à sua atual proprietária. A fusão representará menos ostentação e mais foco em resultados. Ao completar um ano, a incorporação começará a entrar em fase final, onde a marca GVT ficará de lado.

Segundo Amos Genish, CEO da GVT, a partir de 1º de abril de 2016 a empresa passará a adotar a marca Vivo para todos os serviços. E, em outubro, deverá acontecer a convergência completa em contas de serviços para o consumidor. Contudo, as ofertas já começam a convergir. O cross-selling — processo em que a empresa oferece aos clientes produtos complementares àqueles que já foram ou estão para ser adquiridos — com serviços móveis da Vivo já começou para os clientes da GVT. Além disso, a migração da infraestrutura alugada para a recém-adquirida também já começou.

O atual prédio, onde funciona a sede da GVT, deverá ser esvaziado, visto que tem oferecido difícil acesso a funcionários, além de contar com um alto custo de aluguel. Sendo assim, de acordo com o Genish, a sede da empresa mudará. "Hoje há propostas melhores", afirmou. O executivo está procurando um novo prédio para incorporar os mesmos 5 mil funcionários atuais, negando que haverá qualquer corte no quadro de trabalhadores.

Genish espera que até o próximo ano a Telefônica consiga obter as sinergias com a GVT, incluindo a unificação de todo sistema de TI e alteração de qualidade de nível de serviço de campo. O CEO promete que para 2016 haverá um novo portfólio "com bastante inovações" e muito mais ênfase em produtos quadplay com serviços móveis atrelados.

"Acho que, com isso, vamos poder ver as combinações que vão entregar resultados que prometemos ao mercado financeiro", declara.

Via Exame

Fonte: http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/vivo-planeja-fim-da-gvt-para-2016http://convergecom.com.br/teletime/05/08/2015/gvt-deixa-de-existir-a-partir-de-1o-de-abril-de-2016/

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.