Linhas fixas ativas da Telefônica, Oi e NET continuam em queda, mostra Anatel

Por Redação | 19 de Maio de 2016 às 18h38
photo_camera Espaço Belém

Três das principais operadoras de telefonia fixa do país continuam a apresentar queda no número de linhas ativas, segundo informam os dados da Anatel, divulgados nesta quinta-feira (19). De acordo com a agência regulatória, o mês de março apresentou uma retração de 0,4% em relação ao mês de fevereiro, e 4,01% na comparação com março do ano passado.

No total, o Brasil fechou o mês de março de 2016 com 43,16 milhões de linhas telefônicas fixas ativas. Juntas, Oi e Telefônica são responsáveis por 25,09 milhões de linhas ativas, 0,65% a menos que o número registrado em fevereiro deste ano. Na comparação anual, a queda é de 6,47%. Já as autorizadas somavam 18,07 milhões de linhas, 0,26% a menos que fevereiro e 0,37% a menos que março de 2015.

Fundada em 2002, a Oi registrou 14,7 milhões de linhas fixas ativas no mês de março. Este número é 7,9% menor que o registrado em 2015. Já a Telefônica encerrou o mês com 9,5 milhões de linhas em funcionamento, 4,87% a menos que na comparação anual. A operadora Telecom Americas (NET), com o Net Phone, registrou perda de 2,59% em sua base de linhas fixas ativas, ficando com 11,42 milhões no mês de março.

A Telecom Italia (TIM) foi a única que conseguiu registrar crescimento segundo os dados da Anatel, mesmo que sua base de assinantes seja bem inferior à dos concorrentes. A empresa aumentou em 9,84% sua base em um ano, finalizando março com 609 mil linhas fixas. Os orelhões no Brasil encerraram o terceiro mês de 2016 com 857.214 mil linhas ativas, enquanto foi registrado 867.161 mil no mês de fevereiro.

Via Convergência Digital

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.