Governo italiano investiga Telecom Itália por práticas anticompetitivas

Por Redação | 05 de Julho de 2017 às 07h16

A Telecom Itália está sendo investigada pelo órgão de defesa da concorrência italiano por possível abuso ao implementar a banda larga ultrarrápida em áreas rurais e de baixa densidade populacional. A operadora está sendo acusada pelo governo de comprometer licitações estatais nas mesmas regiões, tendo práticas anticompetitivas.

A empresa se defende, dizendo que “agiu em concordância com as regras da implementação de banda larga ultrarrápida e vai provar isso pelos canais apropriados”. Contudo, o órgão ainda vai avaliar se a operadora tentou obstruir o processo, mudando seus planos de investimentos nas áreas e apelando contra as ofertas. O governo também investiga se a Telecom Itália tentou captar clientes antecipadamente nessas regiões, fechando contratos de longo prazo e aplicando preços que as operadoras alternativas não seriam capazes de oferecer.

A operadora inicialmente não tinha interesse em investir nessas áreas, alegando que não poderia garantir um retorno sobre seu investimento, mas Roma interveio para que o país pudesse cumprir a promessa de conectar todos os italianos à internet. Então, no mês de março, a companhia decidiu investir seu próprio dinheiro para desenvolver uma rede em algumas dessas regiões, sob o argumento de que, então, o mercado havia mudado o suficiente para justificar tal investimento.

Porém, a decisão ocorreu somente depois que a empresa perdeu a primeira rodada de licitação para a Open Fiber, de propriedade da empresa de energia elétrica Enel e do banco estatal CDP. A Telecom Itália e a Enel agora estão em uma corrida para lançar suas redes em todo o país, mas competindo de maneira que, de acordo com especialistas, possa gerar uma “guerra” prejudicial para todos, onde ambas as empresas acabariam perdendo dinheiro e a infraestrutura seria duplicada.

Fonte: Convergência Digital

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.