EUA pede que Coreia do Sul deixe de usar produtos da Huawei

Por Felipe Demartini | 23 de Maio de 2019 às 13h22
CNET
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

O governo dos Estados Unidos pediu para que a Coreia do Sul também deixe de usar equipamentos da Huawei. O departamento de estado americano expressa preocupações quanto à rede 5G do aliado e solicita que operações confidenciais ou aparatos de comunicação diplomática deixem de contar com a infraestrutura da empresa chinesa, que vem sendo acusada de espionagem.

Os pedidos teriam vindo tanto em reuniões com embaixadores e representantes quanto por meio de comunicados trocados entre as duas nações. Seria, afirma a imprensa local, uma espécie de lobby para que aliados estratégicos dos Estados Unidos também sigam as determinações firmadas na última semana, pelas quais a Huawei fica proibida de operar no país, negociar com empresas americanas e vice-versa.

Um pedido, por exemplo, estaria relacionado à LG Uplus Corp, uma das principais operadoras de telefonia da Coreia do Sul. O governo dos EUA teria pedido para que a companhia deixasse de ter a Huawei como parceira, ou, então, abandonasse os trabalhos em infraestruturas principais e sensíveis do país. A declaração derrubou as ações da telecom em 6% no pregão desta quinta-feira (23), em Seul, mesmo com a companhia tendo negado o recebimento de qualquer pedido governamental, seja ele sul-coreano ou americano.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O departamento das relações exteriores, em comunicado, afirmou ter recebido contatos dos Estados Unidos quanto às preocupações sobre as redes 5G em implementação no país, mas não confirmou se alguma ação contra ou a favor da Huawei está sendo tomada. O órgão disse apenas manter o contato com os americanos por meio de canais diplomáticos e reconhecer a postura do país aliado quanto aos dispositivos da marca. O governo dos EUA, por outro lado, não se pronunciou sobre o assunto.

A Huawei, por sua vez, continua mantendo sua postura de que as acusações de espionagem são infundadas e que a administração de Donald Trump mascara decisões comerciais e políticas como preocupação com a segurança. Além da Coreia do Sul, os Estados Unidos estariam pedindo que outros países amistosos, na Europa e Ásia, deixem de utilizar equipamentos da marca chinesa na implementação do 5G e outros trabalhos relacionados à infraestrutura de telecomunicações.

Enquanto isso, nos EUA, um afrouxamento temporário no banimento da Huawei foi aprovado pelo governo, permitindo que a Huawei realize as adaptações necessárias e deixe de operar no país de forma menos drástica, como medida para reduzir o impacto sobre os consumidores. Entre os reflexos imediatos das sanções estariam um corte nas atualizações do sistema operacional Android para os dispositivos da marca, uma vez que a Google precisa se afastar da fabricante, e dificuldades em redes por conta da ausência repentina de manutenção por parte da companhia.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.