Encolhe o número de linhas celulares ativas no Brasil

Por Redação | 01 de Junho de 2017 às 13h05
photo_camera Mbongda

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou, em abril de 2017, mais uma redução no total de linhas celulares ativas no Brasil. De acordo com os dados da instituição, hoje são 242,3 milhões de números em funcionamento no país, uma queda de 5,5% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo a Anatel, foram 14 milhões de linhas desconectadas no último ano, sendo a Oi a que mais perdeu clientes, com 11,7% de redução. A agência aponta a redução nas tarifas de ligações entre operadoras como o principal motivo para esse declínio, uma vez que, agora, os usuários não precisam mais de múltiplos chips para realizarem ligações com preços menores. A desaceleração econômica do país também foi citada como um fator.

No segundo lugar da lista das empresas que mais perderam clientes no último ano está a TIM (7,57% de queda) e a Claro (com 7,11%). Por outro lado, a Vivo foi a única a apresentar aumento nas ativações nos últimos 12 meses, mas com um crescimento modesto, de apenas 1,1%. Operadoras virtuais, por outro lado, viram sua base de clientes aumentar, com a Porto Seguro chegando a 33,3% e a Datora mais do que dobrando de tamanho, com 107,7% de crescimento.

Os totais relacionados a linhas celulares ativas vêm caindo desde 2015. Por outro lado, a Anatel registrou um crescimento contínuo das conexões 4G, mostrando uma evolução da base instalada, com um aumento de 112,3% no último ano. Entre abril de 2016 e o mesmo mês deste ano, foram 39,1 milhões de novas linhas ativadas.

A banda larga fixa também continua crescendo, com um aumento de 5,3% na base de clientes no último ano. Foram 1,39 milhão de novas ativações no período, com todos os estados apresentando crescimento – no topo do ranking estão Ceará, Pará e Maranhão.

Fontes: Anatel, Agência Brasil

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.