Contratos de banda larga fixa cresceram 5,85% no último ano, segundo Anatel

Por Redação | 24 de Agosto de 2017 às 15h31

Somente no mês de julho de 2017, foram registrados 27.896.068 de acessos na banda larga fixa brasileira. Segundo a Anatel, os contratos desse tipo de conexão cresceram em 5,85% nos últimos doze meses.

Liderando o crescimento percentual do serviço no período, estão os pequenos provedores regionais, que assinaram 989.400 novos contratos no período. Contudo, ao analisar somente o mês de julho, a TIM foi a operadora com a maior entrada de assinantes, com um crescimento de 3,13% em comparação com o mesmo mês de 2016.

Exceto a BT, que registrou queda de 28,17% nas assinaturas da banda larga fixa no último ano, todos os provedores analisados pela Anatel apresentaram crescimento. A TIM é a líder, com 20,99% de aumento no número de novos contratos, seguida pela Sky, com crescimento de 19,03%, e pela Cabo, com aumento de 12,83%.

Já ao observar os novos contratos de banda larga fixa de acordo com as regiões brasileiras, o Amapá lidera o crescimento do ano, com 48,18% de crescimento em comparação com 2016. O segundo lugar fica com o Rio Grande do Norte, que cresceu em 18,27%, seguido pelo Ceará, que teve um aumento de 14,41% nas novas assinaturas.

São Paulo contou com 2,99% de aumento no número de assinantes, enquanto o Rio Grande do Sul cresceu 11,13%, e Minas Gerais ficou com um aumento de 6,71% em sua base de assinantes de banda larga fixa. Nenhum estado brasileiro apresentou queda no número desses contratos nos últimos doze meses.

No entanto, ao analisar somente o mês de julho de 2017, em comparação com o mês de 2016, quatro estados tiveram redução no número de usuários. Minas Gerais teve uma queda de 1,12%, enquanto Rio Grande do Sul, Pernambuco e Alagoas tiveram uma queda inferior a um por cento. Já o Amapá manteve a liderança no crescimento percentual deste mês, com aumento de 5,15% em suas assinaturas, seguido pelo Rio Grande do Norte, com aumento de 3,83%, e Santa Catarina, que viu sua base de clientes crescer em 2,67%.