Brasil terminou agosto com mais de 280 milhões de linhas móveis ativas

Por Redação | 09 de Outubro de 2015 às 08h47

A Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) divulgou nesta quinta-feira (8) alguns números da telefonia móvel no Brasil. De acordo com o órgão federal, existem no país hoje 280,02 milhões de linhas ativas, com uma média de 136,86 acessos a cada grupo de 100 habitantes.

Como era de se esperar, a região Sudeste, mais populosa do país, lidera o ranking com 124,4 milhões de linhas ativas. Logo depois dela, a região com mais unidades de telefonia móvel é o Nordeste, com 70,2 milhões. Em terceiro, vem a região Sul, com 40,6 milhões de linhas, à frente do Centro-Oeste, com 24,3 milhões, e do Norte, com 20,2 milhões.

Entre os estados, São Paulo tem o maior número de linhas — 68,5 milhões ao todo —, seguido por Minas Gerais, com 26,5 milhões, e Rio de Janeiro, com 24,9 milhões. Na outra ponta estão Roraima, com 520 mil linhas, e Amapá, com 924 mil.

Quando se mede a teledensidade, a região que lidera a tabela divulgada pela Anatel é a Centro-Oeste, com média 157,36 acessos a cada grupo de 100 habitantes. O Sudeste fica em segundo lugar, com média de 145,03 acessos a cada 100 habitantes. Depois estão a região Sul (138,99), a região Nordeste (124,22) e a região Norte (115,98).

Queda no número total de linhas móveis em 2015

Quando o quadro atual é comparado com o início de 2015, é possível notar uma leve queda no número de linhas de telefonia móvel. Em fevereiro deste ano, havia 282,5 milhões de linhas. A grande responsável pela redução foi a diminuição de linhas pré-pagas — elas eram 213,7 milhões (75,66% de todo o mercado) em fevereiro e agora são 208,02 milhões (74,29%).

Por outro lado, os acessos pós-pago aumentaram no mesmo período. Enquanto em fevereiro havia 68,7 milhões de linhas nesta modalidade (equivalente a 24,34% do mercado de telefonia móvel), atualmente são 72 milhões (25,71%).

Vivo lidera entre as operadoras e 3G ainda continua firme

Em relação às operadoras de telefonia móvel, a Vivo continua na frente das demais em quantidade de linhas ativas — 81,4 milhões (fatia de mercado de 29,08%). Em segundo lugar vem a TIM, com 73,3 milhões (26,21%), seguida de perto pela Claro, com 71,2 milhões (25,43%). Mais atrás está a Oi, com 50 milhões de linhas móveis (17,87%).

O quadro revelado pela Anatel mostrou ainda um avanço da rede 4G no Brasil. Em fevereiro deste ano, apenas 8,3 milhões de aparelhos utilizavam a rede; agora, já são mais de 16,5 milhões — quase o dobro.

A tecnologia GSM (2G) ainda opera em uma rede de 83,8 milhões de linhas telefônicas, mas foi a que mais perdeu acessos no mesmo período. Em fevereiro, eram 106,2 milhões de unidades. Já a rede WCDMA (3G) continua firme e forte, crescendo de 151,3 milhões de unidades em fevereiro deste ano para 162,3 milhões em agosto.

Fonte: Anatel

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.