Brasil ganha quase 11,5 milhões de linhas móveis pós-pagas nos últimos 12 meses

Por Rui Maciel | 05 de Agosto de 2019 às 21h50
Tudo sobre

Anatel

Saiba tudo sobre Anatel

Ver mais

O Brasil registrou um crescimento de 6% no número de linhas móveis pós-pagas nos últimos 12 meses, totalizando 104,52 milhões em junho de 2019 , o que corresponde a 45,76% do mercado. Isso significa um aumento de 11,40 milhões de unidades no período (+12,25%). Na variação entre maio e junho de 2019, as pós-pagas aumentaram em 877,05 mil (+0,85%).

No período em questão, as linhas pré-pagas registraram o caminho inverso: 123,87 milhões de unidades em junho de 2019, redução de 18,09 milhões (-12,74%). Na variação mensal, as pré-pagas diminuíram 1,13 milhão de unidades (-0,90%).

As quatro maiores operadoras da telefonia móvel responderam por 97,49% do mercado em junho de 2019. A Vivo teve a maior participação no total com 73,74 milhões (32,29%), seguida da Claro com 56,43 milhões (24,71%), TIM com 54,97 milhões (24,07%) e Oi com 37,51 milhões (16,43%). Nos últimos 12 meses, todas apresentaram redução no volume de linhas móveis, Vivo menos 1,52 milhões (-2,02%), Claro menos 2,58 milhões (-4,37%), TIM menos 1,58 milhões (-2,80%) e Oi menos 1,35 milhões (-3,47%). Com exceção da Vivo, que registrou aumento de 53,34 mil linhas móveis (+0,07%) entre maio e junho de 2019, as demais reduziram a participação de mercado: Claro menos 49,37 mil (-0,09%), Tim menos 336,64 mil (-0,61%) e Oi menos 50,31 mil (-0,13%).

Na telefonia móvel, entre as prestadoras de pequeno porte, a Nextel registrou 3,49 milhões de linhas (1,53% do mercado) e a Datora totalizou 450,12 mil (0,20%) em junho de 2019. Ambas apresentaram crescimento nos últimos 12 meses, mais 415,49 mil linhas (+13,51%) e mais 204,34 mil (+83,14%) respectivamente, e na variação entre maio e junho, mais 12,31 mil (+0,35%) e mais 11,38 mil (+2,59%).

Diminuição no número de linhas

Mas, se o número de pós-pagos aumentou, a quantidade total de linhas no Brasil diminiu. Segundo números divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), foram registrados 228,39 milhões de linhas móveis em operação em junho de 2019, redução de 6,69 milhões de unidades (-2,84%) nos últimos 12 meses Na comparação com o mês de maio de 2019, a redução foi de 250,23 mil linhas (-0,11%).

Tecnologias

Os dispositivos M2M (machine-to-machine), utilizados para comunicação entre máquinas, cresceram em 5,29 milhões de unidades (+31,28%) nos últimos 12 meses, totalizando 22,21 milhões em junho de 2019. Na variação mensal de maio a junho, o aumento foi de 441,31 mil (+2,03%). Na última quinta-feira (1º/8), o Conselho Diretor da Anatel aprovou a Consulta Pública nº 39, “relativa à reavaliação da regulamentação visando diminuir barreiras regulatórias à expansão das aplicações de internet das coisas e comunicações máquina-a-máquina”. A Agência receberá até o dia 18 de setembro contribuições da sociedade ao texto em Consulta por meio do seu Portal.

Também cresceram as linhas móveis em 4G, mais 23,66 milhões de unidades (+19,97%) nos últimos 12 meses, totalizando com 142,11 milhões em junho de 2019. Entre maio e junho de 2019, elas registraram mais 1,95 milhão de unidades (+1,39%).

Os números da telefonia móvel estão no Portal da Anatel. Nas planilhas disponibilizadas pela Agência, há informações sobre a quantidade de linhas do Serviço Móvel Pessoal (jargão técnico que o órgão regulador utiliza para se referir à telefonia móvel) por faixas de frequência, tecnologias, empresas, grupos econômicos, código nacional e unidades da Federação.

Fonte: Anatel

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.