Brasil e União Europeia firmam parceria para 5G e Internet das Coisas

Por Redação | 01 de Março de 2017 às 14h44

Durante o Mobile World Congress (MWC) deste ano, o 5G foi um tema recorrente. Entre apresentações de novos produtos e debates acerca de suas aplicações, a quinta geração de internet móvel esteve presente em muitos debates.

Uma das novidades que surgiu durante o evento em Barcelona, Espanha, foi uma parceria firmada entre quatro países estratégicos para colaboração conjunta no desenvolvimento da tecnologia 5G, entre eles o Brasil.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Informações e Comunicações (MCTIC) assinou nesta terça-feira (28) dois memorandos de entendimento com a Europa para o intercâmbio de informações e experiências sobre tecnologia 5G e Internet das Coisas (IoT).

O primeiro, referente à tecnologia 5G, foi firmado entre o MCTIC, a Telebras e a 5G Infraestrucuture Association (5GIA), uma organização que reúne empresas e desenvolvedores da tecnologia na União Europeia. Segundo a associação, o Brasil é um dos quatro países estratégicos para a colaboração conjunta no desenvolvimento da tecnologia, ao lado da China, Japão e Coreia do Sul.

O segundo acordo foi firmado entre o MCTIC, a Associação Brasileira de Internet das Coisas e a Europpean Alliance fot Internet of Things (AIOTI). "O ministério já trabalha em convergência com a União Europeia. Vamos seguir trabalhando. Existe total alinhamento nesse sentido", disse o secretário de Telecomunicações do MCTIC, André Borges.

"Nossa ideia é trabalhar em projetos reais e alcançar progressos reais. Os problemas e soluções brasileiros às vezes não são os mesmos dos europeus e podem ser discutidos e utilizados pela outra parte. É uma situação ganha-ganha", afirmou o secretário de Política de Informática do MCTIC, Maximiliano Martinhão, que assinou os documentos durante o Mobile World Congress, em Barcelona, na Espanha.

Segundo ele, Brasil e UE compartilham a visão de que é necessário buscar padrões globais e aspectos de harmonização, promover a IoT e desenvolver o setor privado. O acordo também vai auxiliar a construção do Plano Nacional de IoT, que entrou na fase de consulta pública internacional.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.