Até 2020 existirão cerca de 150 milhões de conexões 5G, prevê Ericsson

Por Redação | 23 de Fevereiro de 2016 às 11h00

Em um anúncio realizado nesta segunda-feira (22), durante a Mobile World Congress 2016, o CEO da Ericsson, Hans Vesterberg, confirmou o início dos testes da conexão 5G ainda neste ano. O teste será conduzido com uma das 20 operadoras parceiras da companhia em todo o mundo - a única brasileira inclusa na lista é a Claro. Vesteberg acredita que essas implantações pré-comerciais servirão para pavimentar a futura padronização da tecnologia.

"Acho que o padrão será sim em 2020, mas se você ver as tecnologias anteriores, sempre acontece cada vez mais cedo", destaca o CEO. "Por conta dos testes avançados começando já neste ano, quando a padronização finalmente for completada, já haverá 150 milhões de acessos no mundo", prevê Vesteberg. Para ele, a diferença do 5G e as gerações anteriores é que haverá convivência pacífica com as demais tecnologias, sem canibalização. Além disso, há um grande esforço conjunto da indústria para trabalhar no desenvolvimento da tecnologia.

O executivo da Ericsson explica que as iniciativas são especialmente na Coreia, Japão, Estados Unidos, mas que a Europa também tem um papel importante. Já no Brasil a empresa conta com a parceria da Universidade do Ceará para o desenvolvimento da tecnologia. "O padrão não está definido ainda, mas estamos tentando fazer a evolução ocorrer da melhor maneira possível", disse Vesteberg. Ele ainda explica que a transição para o 5G ocorrerá de forma mais suave para o consumidor, já que haverá a convivência com as tecnologias anteriores.

O foco da Ericsson é no cenário da Internet das Coisas, aplicações em nuvem e conectividade 5G, de maneira a permitir a conexão de mais usuários e dispositivos, maiores velocidades, menores taxas de latência e maior volume de tráfego. Na MWC está sendo apresentada a Beam Shaper, que utiliza uma estação radiobase (ERB) que foca o sinal no usuário em movimento, permitindo uma maior concentração da capacidade. O aparelho demonstrado utiliza a faixa de 15 GHz com uma capacidade de 800 MHz de banda, com a agregação de oito portadoras (com 100 MHz cada).

As velocidades obtidas no experimento são de 25 Gbps e latência da ordem de 1 ms. O protótipo apresentado na feira é fruto de pesquisas antecipadas já demonstradas na CES, em Las Vegas. Ele é um dos casos que poderá ser adotado nos testes da nova tecnologia em território brasileiro.

Via Teletime

Fonte: http://convergecom.com.br/teletime/22/02/2016/ericsson-preve-150-milhoes-de-conexoes-5g-ja-em-2020/

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.