Anatel registra mais de 240 milhões de linhas móveis em setembro

Por Redação | 06 de Novembro de 2017 às 12h20
Imagem: Drones Howla
Tudo sobre

Anatel

O Brasil conta, atualmente, com um total de 241milhões de linhas móveis, registradas em setembro de 2017. Deste número, 156,3 milhões são linhas pré-pagas e 84,7 milhões pós-pagas. 

Em um ano, as linhas pré-pagas registraram uma queda de 10,38%, sendo uma diminuição de 18 milhões de linhas. Já as pós-pagas cresceram em 10,64%, representando um aumento de 8 milhões de linhas.

Somente nos meses de agosto e setembro, a queda das linhas pré-pagas foi de 1,35% (-2 milhões) e o aumento das linhas pós-pagas de 1,24% (+1 milhão).

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

4G

As linhas de 4G também apresentaram progresso: foram 2,9 milhões de novas linhas, representando um aumento 3,33% em setembro, comparando com o mês anterior. Nos últimos 12 meses, o crescimento foi de 42 milhões novas unidades (+85,71%).

Já as utilizações máquina-máquina aumentaram em 268 mil (1,89%) de novas linhas entre agosto e setembro, e 2,3 milhões de linhas (+19,83%) nos últimos 12 meses.

Empresas

Entre agosto e setembro, a empresa Datora foi classificada como a a que mais apresentou crescimento percentual de novas linhas, registrando a inclusão de 5.000 (+2,68%) unidades. Em segundo lugar ficou a Porto Seguro, com um aumento de 2,28%, sendo 12.915 novas linhas. 

Contabilizando os últimos 12 meses, as empresas Datora e Porto Seguro seguem no topo, apresentando um crescimento de 113,88% (+101.847) e 49,17% (+190.784), respectivamente, em novas linhas.

O maior aumento registrado está por conta da Vivo, com 1 milhão de novas unidades em operação, sendo um aumento de 1,45%. A Oi, Claro e Tim fecharam o ano com quedas: a Oi apresentou uma diminuição de 9,61% de linhas (-4,4 milhões); a Claro perdeu 4,91% (-3,1 milhões); e a Tim registrou uma diminuição de 6,10% (-3,8 milhões).

Os estados brasileiros que mais perderam linhas foram a Bahia, com uma redução de 7,59%, e o Rio de Janeiro, com uma queda de 5,33%.

Fonte: Bitmag

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.