Anatel | Operadoras locais e Claro dominam ranking das melhores do país

Por Felipe Demartini | 13 de Fevereiro de 2020 às 12h59
Tudo sobre

Anatel

Saiba tudo sobre Anatel

Ver mais

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou nesta semana seu ranking das melhores e piores operadoras de telefonia e televisão por assinatura do Brasil. Ao contrário do que acontece na maioria dos quesitos, foram as operadoras regionais que chamaram a atenção quando o assunto é a internet fixa, com players locais deixando os grandes figurões para trás em todas as categorias avaliadas pela agência.

No ranking de satisfação geral, considerado o principal pela pesquisa, a Unifique foi considerada a melhor operadora de internet doméstica do Brasil com nota 8,02, seguida da Copel (7,97) e Brisanet (6,96). A TIM aparece apenas em quarto lugar, também com 6,96, enquanto Claro/NET fica com a 7ª colocação e nota 6,81. Oi (6,02), Sky (5,99) e Hughes (5,66) ficaram abaixo da média nacional, que foi de 6,63, a mais baixa entre todas as categorias avaliadas.

Se a Unifique foi dominante quando o assunto são as redes domésticas, a Claro tem muito o que comemorar em praticamente todas as outras categorias. A empresa conquistou a maior nota nas categorias de telefonia móvel pré e pós-paga, com avaliações 7,83 e 7,58, respectivamente, sendo eleita também como a melhor prestadora de televisão por assinatura, com 7,44.

Pesquisa da Anatel mostra certa insatisfação dos clientes com os serviços de telefonia, além de domínio da Claro e das operadoras locais de internet fixa (Imagem: Reprodução/Anatel)

Além da pesquisa de internet fixa, a empresa que se unificou recentemente à NET também perdeu na categoria de telefonia doméstica. Aqui, a vencedora foi a Sercomtel, com nota 7,94, seguida pela Algar, com 7,86, e Tim (7,41). A média nacional do setor foi de 7,23.

Ao contrário do que acontece com as companhias locais de internet, entretanto, há certa aproximação entre a média nacional e a nota do primeiro colocado. Isso fez com que, por exemplo, a Algar, terceira colocada no ranking de telefonia móvel pós-paga com nota 7,34, já estivesse abaixo da linha de corte brasileira, que foi de 7,42. A vice-líder, Vivo, passou raspando, com 7,46.

O mesmo também vale para a televisão por assinatura, com a quarta colocada, a Oi, passando bem próxima da média nacional de 7,18 com sua nota 7,21. Na telefonia móvel pré-paga, a graduação nacional foi de 7,25, enquanto nas linhas fixas foi de 7,23, mostrando que, de maneira geral, os brasileiros se encontram um bocado insatisfeitos com a prestação de serviços de telecomunicações.

A pesquisa da Anatel também faz recortes estaduais, permitindo que os usuários vejam os resultados de maneira local, e também leva em conta outros quesitos. Soa como surpresa, também, o domínio da Unifique na categoria de internet fixa, com a empresa liderando todas as categorias (atendimento telefônico, canais de atendimento, capacidade de resolução, cobrança, contratação, reparo e instalação) com exceção de uma, aparecendo no segundo lugar apenas no quesito funcionamento, onde a Copel foi considerada campeã.

A pesquisa foi realizada por telefone, com perguntas feitas a clientes de diferentes operadoras em todos os estados do país. Eles deveriam atribuir uma nota de 0 a 10 para cada um dos itens apresentados pela agência, constituindo, assim, um panorama do estado dos serviços de telecomunicação em 2019. A íntegra dos resultados pode ser consultada no site da Anatel.

Fonte: Anatel

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.