América Móvil tem seu maior prejuízo em 15 anos

Por Redação | 03.02.2017 às 16:50
photo_camera Divulgação

A América Móvil, uma das maiores operadoras de telecomunicações da América Latina e detentora das marcas Claro, NET e Embratel no mercado brasileiro, divulgou seus resultados financeiros referentes ao quarto trimestre de 2016. E eles não foram animadores, não. Na verdade, eles representaram o maior prejuízo da companhia em 15 anos.

A companhia do bilionário mexicano Carlos Slim, teve um prejuízo de aproximadamente US$ 289 milhões no último trimestre de 2016, uma queda de 138% em relação ao mesmo período do ano passado. A expectativa de mercado era que a companhia fechasse o período com um lucro de US$ 260 milhões.

Pelo menos, no quadro geral do ano, a companhia fechou suas contas no azul. De janeiro a dezembro de 2016 a companhia teve um lucro de US$ 422,6 bilhões. Em comparação com os números do ano anterior, porém, o lucro teve uma forte queda de 75,3%. Em 2015, a companhia teve um lucro de US$ 1,72 bilhão.

As receitas de serviços no México representaram uma fatia de 24,1% no total faturado pela companhia. O mercado brasileiro tem a segunda maior parcela de mercado para a América Móvil, com 21,6%. A empresa reportou no último trimestre crescimento de receitas de 16.9% em peso mexicano, e crescimento anual de 9%.

Segundo o CEO, Daniel Hajj, a América Móvil vai cortar 10% os investimentos desse ano, o que significa que eles irão ficar em torno de US$ 7 bi a US$ 7,5 bilhões. Segundo ele, essa redução será gerada por maior eficiência de seus negócios.

Fonte: Telesíntese