Alertas de desastres serão exibidos para clientes de TV a cabo

Por Felipe Demartini | 23 de Setembro de 2019 às 15h55
Secom Bahia
Tudo sobre

Anatel

Saiba tudo sobre Anatel

Ver mais

A Defesa Civil começa, nesta segunda-feira (23), a exibir alertas sobre desastres para os clientes de TV cabo em quatro estados brasileiros. As notificações começarão a aparecer para assinantes do Alagoas, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo na forma de uma mensagem que sobrepõe a programação, na segunda etapa de um programa de implementação que chegará a todo o Brasil até o final do ano.

Já nesta segunda, os clientes de televisão por assinatura verão uma notificação da Defesa Civil de que, a partir de agora, alertas de risco serão exibidos diretamente na TV. O popup permanece visível durante 10 segundos e pode ser fechado pelo usuário durante esse tempo, mas não bloqueado, de forma que todos sempre sejam informados sobre a iminência de desastres em suas regiões.

Depois dos primeiros quatro estados, é a vez de São Paulo receber o sistema de avisos no dia 21 de outubro. Depois, em 18 de novembro, entram no programa as regiões Centro-Oeste e Norte do país, e por fim, em 16 de dezembro, o Nordeste, fazendo com que todo o país esteja coberto por mais essa forma de informar aos cidadãos sobre os riscos. Os estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul já estão dentro do projeto, tendo sido responsáveis pelo piloto de implementação, no início deste segundo semestre.

Alertas aparecerão durante 10 segundos e vão se sobrepor à programação, sem que possam ser bloqueados pelo usuário (Imagem: Divulgação/Anatel)

Todas as operadoras, como Claro (NET), Sky, Oi, Vivo e Nossa TV fazem parte do programa. O projeto é uma parceria da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) com a Defesa Civil e o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad). Os alertas serão de responsabilidade destes dois órgãos, assim como acontece em um sistema já vigente desde 2017, que fornece informações desse tipo por SMS.

Alagoas, inclusive, teve seu cronograma de implementação adiantado devido à chegada da época de chuvas, com os riscos de afundamento de solo em um dos bairros de Maceió. A ideia é informar aos moradores para que tomem cuidado na região e informem qualquer anomalia, como rachaduras ou o surgimento de buracos, às autoridades competentes.

Além desta, outras ocorrências a serem informadas pelo sistema incluem alagamentos, enxurradas, vendavais, chuva de granizo, deslizamento de terra e outros desastres naturais. Os técnicos da Defesa Civil e do Cenad são os responsáveis por realizarem o envio das notificações, bem como a abrangência dos alertas e, também, quais métodos, entre SMS e TV por assinatura, serão utilizados.

De acordo com a Anatel, desde a implementação do sistema de avisos por mensagens de texto, mais de 700 milhões de mensagens foram disparadas, com 6,7 milhões de pessoas sendo informadas sobre os desastres em suas regiões. Os números correspondem ao período de fevereiro de 2017, quando o projeto foi instalado nacionalmente, e agosto de 2019.

Fonte: Anatel

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.