Vivo vai ressarcir clientes afetados pela falha ocorrida ontem em sua rede IP

Por Redação | 17.01.2013 às 15:04

Na tarde da última quarta-feira (16) clientes da Telefônica/Vivo sofreram com uma falha na rede móvel da operadora que afetou as ligações dos usuários em São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Por meio de um comunicado oficial, a empresa admitiu o problema.

Por volta das 18h do mesmo dia, a companhia voltou a público para dizer que a situação já havia se normalizado e que irá ressarcir todos os usuários afetados pelo problema "conforme a legislação em vigor". O motivo da confusão foi uma falha na sua rede de sinalização IP, que aconteceu devido à instalação de um novo switch na rede.

Em relação ao ressarcimento, a regulamentação da Anatel não é muito clara quanto a isso, já que diz apenas que o ressarcimento "deve ser proporcional ao período em que se verificar a interrupção", conforme o artigo 28 da resolução nº 477. Ou seja, fica a critério da operadora definir como ele será feito.

Segundo informações divulgadas pela Folha de S. Paulo, a Agência Nacional de Telecomunicações disse que os clientes pós-pagos podem ter desconto em sua próxima fatura e os pré-pagos, receber em forma de crédito no número de celular.

A Vivo é uma das maiores operadoras de telefonia móvel do país, com 29,2% de participação no mercado. Confira o comunicado da companhia na íntegra:

"A Telefônica Vivo informa que normalizou totalmente, a partir das 17h00 de hoje, a instabilidade verificada nesta quarta-feira, 16/01, em parte de sua rede de sinalização IP nos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que afetou clientes da rede móvel. Clientes da rede fixa de São Paulo em centrais privadas convergentes também podem ter sido afetados.

A instabilidade ocorreu a partir de 12h15, durante a inserção de um novo elemento na rede IP (switch). Com a identificação da falha, a empresa providenciou a retirada do equipamento, dando início ao processo de normalização.

A Telefônica Vivo informa que fará o ressarcimento aos clientes afetados conforme a legislação em vigor."