Uso da rede 4G supera expectativas durante Copa das Confederações

Por Redação | 04 de Julho de 2013 às 09h25

No decorrer dos 16 jogos da Copa das Confederações 2013, os torcedores presentes realizaram 1,7 milhão de ligações telefônicas e mais de 4,6 milhões de comunicações de dados – incluindo o envio de e-mails, fotos e MMS. Os dados foram divulgados pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil).

A tecnologia 4G foi utilizada em 650 das comunicações de dados, enquanto o bom e velho 3G foi opção para 4 milhões dos dados enviados. "O maior volume de dados trafegados no Maracanã ficou concentrado na tecnologia 3G, com congestionamentos esporádicos. Entre 17h e 21h, mais de 495 mil comunicações de dados foram realizadas, com concentração também às 17h e às 18h, antes do início da partida", explicou o sindicato no balanço divulgado nesta quarta-feira (03), referindo-se à partida final entre Brasil e Espanha.

O uso da rede 4G superou as expectativas, apresentando uma utilização significativa durante a partida do último domingo (30), de aproximadamente 88 mil comunicações de dados no mesmo período, o que significa 18% do volume trafegado no 3G. Mesmo assim, operou com grande folga de capacidade.

SindiTelebrasil Copa das Confederações

Capacidade de público e tráfego gerado (Fonte: SindiTelebrasil)

A Copa das Confederações foi uma espécie de teste para a Copa do Mundo que acontece no país em 2014. Até lá, a infraestrutura indoor vai representar um investimento total de R$ 200 milhões nos doze estádios que irão receber jogos do campeonato mundial – mesmo que essa não seja uma exigência da Anatel e nem da FIFA.

Apesar de o prazo para a instalação da rede 4G ter sido reduzido para menos da metade, as prestadoras de serviços de telecomunicações ativaram grande parte da infraestrutura indoor nos estádios de Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro e Salvador, de acordo com a SindiTelebrasil.

A expectativa é de que até o próximo ano se intensifique o uso do 4G no Brasil, permitindo uma melhor distribuição do tráfego nas diversas tecnologias de telefonia móvel nos estádios, especialmente na transmissão de dados.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.