Tim, Vivo e Oi não atingem metas de banda larga móvel

Por Redação | 26 de Setembro de 2013 às 16h17

Vivo, TIM e Oi, três das quatro grandes operadoras do país, ficaram abaixo das metas estipuladas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em agosto, em diversos quesitos.

Banda larga móvel

Em São Paulo, TIM e Vivo não atingiram a meta de 95% de velocidade instantânea estabelecida pela Anatel. A TIM ficou com 92,13% e a Vivo com 94,53%. Ao menos, todas as operadoras do estado atingiram a meta de 60% no quesito velocidade média.

Em Minas Gerais, o cenário também não foi bom. A Oi não atingiu a velocidade média, registrando índice de 56,67%, para os 60% estabelecidos. Ao contrário de São Paulo, no entanto, todas as operadoras (Algar Telecom, Claro, Oi, TIM e Vivo) chegaram aos 95% de velocidade instantânea.

No Rio de Janeiro, TIM e Vivo ficaram abaixo dos 95% de velocidade instantânea, com 94,57% e 93,69%, respectivamente. Todas atingiram a meta de velocidade média.

No Paraná, a Vivo teve índice de 93,8%, não atingindo a meta de velocidade instantânea. No quesito velocidade média, Claro, Oi, Sercomtel, TIM e Vivo superaram os 60% estabelecidos.

Os números dos demais estados do país não foram divulgados pela Anatel.

Banda larga fixa

Já em banda larga fixa, o cenário melhora um pouco. Em São Paulo, a Vivo e a Ajato não atingiram a meta de 85% de disponibilidade, com apenas 63,67% e 76%, respectivamente. Contudo, Algar, GVT, NET, Vivo e Ajato atingiram a meta de velocidade instantânea, velocidade média, latência, variação de latência e perda de pacotes.

Em Minas Gerais (Algar, GVT, Net e Oi) e no Paraná (GVT, Net, Oi e Sercomtel), todas atingiram todas as metas da Anatel.

No Rio de Janeiro, a Oi não atingiu a meta de 85% no quesito perda de pacotes. Nos demais quesitos, GVT, NET e Oi atingiram as metas.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.