Serviço de telefonia móvel só vai melhorar daqui a 6 meses, afirma Anatel

Por Redação | 23 de Julho de 2012 às 15h05

Todo o barulho causado nos últimos dias em função dos serviços prestados pelas operadoras surtirá um efeito, mas não em curto prazo. Mesmo que todas as operadoras que estejam cumprindo as decisões da Anatel façam tudo como manda o figurino e consigam, de fato, melhorar seus serviços, é possível que os primeiros resultados positivos só venham a aparecer daqui a seis meses.

Proibido Celular

O superintendente de Serviços Privados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Bruno Ramos, é quem faz a estimativa. E o consumidor pode se preparar: durante todo este tempo, ainda sofrerá com os problemas de transferência de dados e conexão em chamadas e outros serviços prometidos pelas operadoras.

A partir de hoje, as empresas Oi, Claro e TIM cumprem a decisão da Anatel e não podem vender novas linhas, em certos estados brasileiros, devido ao elevadíssimo índice de reclamações dos consumidores. Caso o consumidor adquira um novo chip de uma dessas operadoras, terá o direito de receber, em dinheiro, o valor pago e corrigido pela inflação, pois a linha não poderá ser habilitada, diz Paulo Arthur Góes, diretor executivo do Procon de São Paulo.

E, em São Paulo, a Claro está proibida, inclusive, de vender chips. Se você é paulistano, possui uma linha da Claro e precisar de um chip com urgência, poderá reivindicar um desconto no valor da prestação do serviço, de acordo com o Estadão.

Em contrapartida, o Procon de Porto Alegre já liberou as vendas de novas linhas de celular e internet móvel na capital, ja que TIM, Claro e Oi cumpriram as exigências.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.