Operadora Oi se recupera de prejuízos e fecha lucro de R$ 172 milhões

Por Redação | 14.11.2013 às 13:10

No terceiro trimestre deste ano, a operadora de telefonia Oi conseguiu atingir um lucro líquido de R$ 172 milhões. Esses ganhos conseguiram reverter o prejuízo de cerca de R$ 124 milhões no trimestre anterior.

Graças à expansão da base de assinantes de seu serviço de TV por assinatura (50% de acréscimo em 2013), internet banda larga doméstica (7,3%), aumento na quantidade de recargas de celulares pré-pagos (9%) e do uso de dados 3G e receitas de TI no segmento corporativo, a receita da Oi teve um total de 7,1 bilhões, crescendo 0,4% em relação ao segundo trimestre e 0,8% em relação ao mesmo período de 2012.

Após um crescimento da dívida líquida dessa operadora durante 8 meses consecutivos, seu valor caiu R$ 194 milhões. Tal queda se deve à melhora da chamada EBITDA – sigla para Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization, ou Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, em uma tradução livre – combinada com uma gestão mais eficiente do capital de giro, obtido com as vendas do serviço pré-pago, além de eficiência na negociação com fornecedores e no processo de cobrança dos clientes.

Além de haver um aumento de 16% no caixa da Oi em relação ao trimestre passado, a exposição em moeda estrangeira foi reduzida de 1,2% no 2º trimestre para 0,5% no atual. O EBITDA da Oi totalizou R$ 2,1 bilhões, sendo um aumento de 2,3% sobre o valor obtido no trimestre anterior.