Nokia construirá rede 5G na Finlândia e espera comercializá-la até 2020

Por Redação | 02 de Setembro de 2014 às 12h20
photo_camera Nokia
TUDO SOBRE

Nokia

A parte da Nokia que não foi adquirida pela Microsoft ainda desempenha um papel importante no setor de telecomunicações. A sede localizada na Finlândia faz muito mais do que apenas produzir mapas e aprimorar seus serviços, bastante elogiados pelos seus usuários. Agora, a intenção da empresa é dar início aos testes da quinta geração da rede da comunicação móvel.

A Nokia tem uma unidade muito bem estruturada no setor de telecomunicações e graças a isso a empresa já fez diversas parcerias com a Siemens e a adquiriu com o objetivo de intensificar sua atuação no setor. A Nokia Networks, como é conhecida, é importante no fornecimento de tecnologias usadas pelas operadoras móveis para gerir e desenvolver suas redes.

E é pensando nisso que a companhia está planejando construir uma rede 5G de testes em Oulu, na Finlândia, já no próximo ano. À medida que a rede de teste de transferência de dados se desenvolve, a Nokia compartilhará APIs para que parceiros e até mesmo concorrentes invistam na tecnologia. O objetivo é dar forma a um novo modelo de colaboração.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda não há informações sobre as especificações do 5G, no entanto a maioria dos boatos a respeito diz que a tecnologia será capaz de fornecer até 1.000 vezes a capacidade das redes LTE (4G) de hoje, incluindo a transferência de dados em torno de 10 a 100 vezes mais rápida que nos dias de hoje.

O consumo de energia fará parte das normas do 5G, com a possibilidade de redução de até 90%. Já em relação a latência, ela será reduzida em cinco vezes, de ponta a ponta. Com todas esses números, a tecnologia 5G deverá ter uma velocidade de dados de mais de 500 Mbps e latência numa faixa abaixo dos 20 milissegundos, algo impressionante.

A finlandesa também já está conversando com a NTT DoCoMo, principal operadora móvel japonesa, sobre a próxima geração de redes sem fio. Se tudo sair conforme os planos, é possível que vejamos as primeiras aplicações comerciais do 5G em vigor até 2020.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.