No início, rede 4G brasileira ficará restrita a 50% da área de seis capitais

Por Redação | 15 de Outubro de 2012 às 13h36

O governo federal estipulou a Copa das Confederações como data limite para a venda e adoção de planos de internet móvel da quarta geração (4G), que será realizada em 2013 em seis capitais brasileiras. No entanto, a rede 4G, no início, estará disponível apenas para 50% da área total das seis cidades sede da competição. As informações são do jornal A Folha de S. Paulo.

A conexão estará disponível em metade da área urbana de Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Recife, Salvador e Rio de Janeiro, totalizando a instalação e uso de 10 mil antenas. Como o início do uso da rede 4G está atrelado à competição, cidades que não serão sede, como é o caso de São Paulo, não têm prioridade de uso da rede.

Antena transmissão

As operadoras investiram juntas mais de R$ 4 bilhões na construção da rede 4G

Especialistas ouvidos pela reportagem afirmaram que a oferta de 10 mil antenas é insuficiente, já que para cobrir a mesma área do 3G são necessárias de três a quatro antenas 4G, indicando que a conexão será limitada. No entanto, a rede 4G brasileira oferecerá os mesmos recursos disponíveis no exterior como velocidade de transmissão de dados 15 vezes maior que a do 3G.

Na última semana, as operadoras de telefonia móvel anunciaram durante a Futurecom 2012, no Rio de Janeiro, o início da construção da rede 4G, que deverá usar a estrutura existente do 3G. Os investimentos destinados à rede 4G feitos pelas teles somam mais de R$ 4 bilhões.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.