Má qualidade do 3G leva associação de consumidores a processar operadoras

Por Redação | 12 de Março de 2014 às 18h57
photo_camera TecnoArte

A Proteste Associação de Consumidores divulgou nesta terça-feira nota em que afirma estar entrando com processo contra as principais operadoras de celular do país por conta da má qualidade do serviço 3G. Com a ação, a entidade pretende obrigar as empresas a cumprir com a velocidade contratada de internet móvel, sob pena de multas por descumprimento. Também foi pedida indenização por danos morais coletivos a consumidores lesados por falha na prestação de serviços.

De acordo com a nota, a ação é uma continuidade da campanha “Em busca do 3G perdido”, promovida no ano passado. Foram recolhidas reclamações de consumidores e, percorrendo o país, a Proteste constatou sinal regular de 3G apenas nas capitais e regiões metropolitanas. Para Maria Inês Dolci, coordenadora institucional da Proteste, além de possuir má cobertura, “as operadoras também não entregam a velocidade prometida com os planos 3G”. Ela ainda frisou as altas taxas pagas no Brasil pelo serviço.

O resultado da pesquisa da Proteste vai de acordo com relatório publicado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) em janeiro, em que todas as operadoras descumpriram metas de velocidade de internet móvel em diferentes regiões. A empresa com piores resultados foi a TIM, com velocidade instantânea abaixo da meta (95%) em 12 dos 16 estados pesquisados. O pior serviço foi constatado pela Claro do Amapá, que teve velocidade instantânea de 13,04% e velocidade média de 20,36% do contratado. O Paraná foi o único estado onde todas as operadoras cumpriram com as metas de velocidade da internet 3G, que são de 95% para a velocidade instantânea e 70% para a velocidade média.

Fonte: http://www.proteste.org.br/tecnologia/celular/noticia/proteste-processa-operadoras-por-3g-ruim

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.