Lucro da TIM cai 5,2% no segundo trimestre de 2014

Por Redação | 01 de Agosto de 2014 às 12h45

A TIM anunciou nesta sexta-feira (01) uma queda de 5,2% em seus lucros no Brasil durante o segundo trimestre de 2014. De acordo com os dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o total obtido foi de R$ 365,6 milhões, abaixo dos R$ 385,5 milhões registrados no mesmo período do ano passado.

Por outro lado, o número representa um aumento de 6,7% no lucro líquido em relação ao primeiro semestre do ano passado. Nos seis primeiros meses de 2013, foram R$ 692 milhões registrados, enquanto agora, essa cifra chegou a R$ 738 milhões, um valor considerado bem positivo pela empresa e atribuído ao aumento na receita bruta de dados e o crescimento de clientes do serviço Live TIM, que fornece internet banda larga por meio de fibra óptica.

Houve aumento, por exemplo, na quantidade de clientes nos planos pós-pagos. Aqui, o crescimento foi de 7,4% e, hoje, a TIM conta com 12,2 milhões de linhas operando nessa categoria. Houve, também, grande crescimento no número de clientes com aparelhos 3G: 76,5%, deixando a operadora com uma participação de 25,5% no mercado nacional.

Por outro lado, a redução nos lucros foi citada como um ponto importante dos resultados financeiros e teria sido causada, quem diria, pela Copa do Mundo. Segundo informações publicadas pela Exame, o número menor de dias úteis no mês de junho, devido aos jogos da seleção brasileira, teria reduzido o tráfego nas redes da TIM, levando consigo uma parcela dos resultados financeiros.

Apesar de um pouco mais baixos, os números estão próximos das expectativas de analistas e acionistas, que previam receitas na casa dos R$ 369 milhões. A receita Ebitda, que representa o lucro antes de impostos, juros, amortização, depreciação e outros processos, apresentou aumento de 8% e chegou a R$ 1,3 bilhão.

No total, a receita líquida da TIM fechou o trimestre em R$ 4,77 bilhões, uma pequena queda de 3,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Só o segmento de serviços contribuiu com R$ 3,9 bilhões desse total, também apresentando uma variação negativa sensível, de 2%.

Ampliação

Além dos números financeiros, a TIM revelou um investimento de R$ 1,66 bilhão no país, com praticamente todo esse montante sendo revertido em infraestrutura. A empresa já está de olho em suas operações para o ano que vem, o que resultou em um aumento de 1,9% na dívida bruta.

Para o segundo semestre, a companhia espera ver finalizado o leilão da frequência dos 700 MHz, que será usada para operação de serviços 4G, e a aquisição de tais recursos para ampliar ainda mais as receitas de dados. A expectativa é que essa negociação aconteça nos primeiros dias do mês de setembro.

Além disso, a divulgação dos resultados acompanhou a notícia da saída de Claudio Zezza do cargo de diretor financeiro da TIM. O executivo deixa o Conselho de Administração da empresa e será substituído por Guglielmo Noya, cuja eleição ainda está condicionada à aceitação de visto.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.