Instalação de antenas no Brasil vai ficar menos burocrática

Por Redação | 13 de Dezembro de 2012 às 12h34

Update (12/12, 16h08): Quatro comissões do Senado Federal aprovaram o projeto de lei, que deve ser implantado no início de 2013. "A expectativa dos senadores é que o projeto tramite com igual rapidez na outra Casa para que a lei comece a valer no início de 2013", informou a Agência Senado.

A 'Lei Geral das Antenas', como foi chamado o projeto, ficará aberta a emendas até nova reunião da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) na próxima semana.

_ _ _ _ _ _

Hoje (13) o Senado Federal entrará em sessão para votar sobre o Projeto de Lei que visa diminuir a burocracia acerca da implantação de redes e antenas de telefonia celular no país. Conhecida como "Lei das Antenas", o texto visa diminuir os possíveis atrasos na implantação de infraestrutura no setor.

Segundo o Ministério das Comunicações, atualmente as licenças municipais para implantação das redes podem levar cerca de um ano para serem expedidas às empresas de telefonia. A ideia é diminuir esse prazo de expedição das autorizações para, no máximo, 60 dias contados da data de apresentação do requerimento.

Caso a decisão do órgão competente não saia dentro dos dois meses previstos, as prestadoras ficam autorizadas a realizar a instalação da infraestrutura. Em suma, o Projeto de Lei quer deixar para trás os tramites burocráticos para aprovação das instalações de rede de telecomunicações.

Desde que a infraestrutura em área urbana não obstrua a circulação, não contrarie parâmetros urbanísticos-paisagísticos, não prejudique o uso de praças e parques ou a visibilidade de motoristas, nem danifiquem ou inviabilizem o acesso a outras infraestruturas públicas, e não coloque em risco a segurança de terceiros ou edificações vizinhas, as instalações podem sem feitas sem maiores problemas.

Redes de pequeno porte precisarão apenas da licença ambiental e da Anatel para realizar suas instalações. Além disso, as licenças ambientais também deixarão de ser tão burocráticas, já que o novo texto prevê que o "Conselho Nacional do Meio Ambiente vai disciplinar um procedimento simplificado de licenciamento para instalação de infraestrutura de suporte, bem como qualquer outra infraestrutura de redes de telecomunicações".

Parece que a chegada da Copa das Confederações e da Copa do Mundo está começando a desburocratizar assuntos que antes pareciam não estar abertos para conversa.

Saiba mais: Falta de antenas 4G pode ser um problema na Copa de 2014

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.