Estudo prevê aumento de 10 vezes no tráfego global de dados móveis até 2019

Por Redação | 04 de Fevereiro de 2015 às 19h00

Um estudo feito pela Cisco Visual Networking Index, especialista em tecnologia da informação, mostra que o uso de dispositivos móveis e conexões M2M (máquina a máquina) combinadas a um amplo acesso à redes celulares deverão ser as principais responsáveis pelo aumento no volume do tráfego móvel até 2019.

De acordo com a pesquisa, no ano passado, 88% do tráfego global de dados móveis foi de "tráfego inteligente", ou seja, com capacidade de computação e multimídia avançadas e velocidade mínima de conectividade 3G. Até 2019, esse número deverá subir para 97%.

O que suporta a tendência de tráfego inteligente é o resultado da soma de alguns fatores, entre eles o crescimento contínuo de recursos similares aos dos tablets, o surgimento de notebooks com recursos de tablets, além da expansão das aplicações máquina a máquina.

Conexões

Para a rede móvel, a previsão é que a conexão 3G supere a 2G até 2017 e, em 2019, as redes deverão suportar 44% dos dispositivos móveis e das conexões globais. A 4G, por outro lado, vai dominar 26% das conexões, sendo responsável por 68% do tráfego. A Cisco ainda prevê que o tráfego global de dados móveis atingirá um volume de 292 exabytes anuais em quatro anos.

Tráfego

Haverá mais usuários móveis em 2019, totalizando 5,2 bilhões, sendo mais de 69% da população mundial e, até lá, teremos cerca de 11,5 bilhões de dispositivos, incluindo 8,3 bilhões de aparelhos móveis pessoais e 3,2 bilhões de conexões M2M. A velocidade média da rede móvel deverá ser 2,4 vezes maior, aumentando de 1,7 Mbps para 4,0 Mbps, e os vídeos móveis representarão 72% do tráfego de dados, sendo que atualmente são 55%.

Dispositivos portáteis

A Cisco prevê que o número de dispositivos móveis no mundo aumentará 500%, chegando a 578 milhões, contra os 109 milhões atuais. A maioria dos dispositivos estará na América do Norte e na Ásia.

Tráfego móvel na nuvem

Serviços como Netflix, YouTube, Pandora e Spotify deverão permitir que os usuários móveis superem os limites de capacidade e de memória de seus dispositivos portáteis. Para a Cisco, este tráfego será de 90% em 2019, enquanto que em 2014 foi de 81%.

Brasil

O estudo mostra que, até 2019, no Brasil, o tráfego de dados móveis vai aumentar nove vezes em relação ao ano passado. Até lá, os atuais 0,8 exabyte de tráfego crescerão para 7,2 exabytes anuais.

Em 2019, cerca de 61% do total de conexões e 99% do tráfego de dados móveis serão inteligentes no país. Também haverá 174,9 milhões de usuários móveis por aqui e o mercado de consumo será responsável por 90% do tráfego móvel.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.