Estudo: base global de assinantes LTE deverá duplicar em 2013

Por Redação | 23.01.2013 às 12:12

A empresa de análise de mercado IHS iSupply divulgou nesta terça-feira (22) sua previsão para a adoção da tecnologia LTE (Long Term Evolution), também conhecida como conexão móvel da quarta geração (4G), para o ano de 2013. Os analistas acreditam que a base global de usuários deverá duplicar ao longo deste ano, passando da marca de 100 milhões de assinantes.

Estima-se que o número de usuários LTE ao redor do mundo deva atingir a marca de 198,1 milhões em 2013, registrando aumento de 115% em comparação aos 92,3 milhões registrados em 2012, com base no relatório da empresa. Desde que começou a ser adotada em 2010, com apenas 612 mil usuários, a tecnologia 4G tem enfrentado uma série de impasses para sua consolidação no mercado como, por exemplo, a construção de novas redes de transmissão.

Mas, segundo a projeção da IHS iSupply, até 2016, a rede da quarta geração deverá ser usada por mais de um bilhão de pessoas ao redor do mundo, equivalente a uma taxa de crescimento anual composta de 139%.

"Com a LTE surgindo como uma tecnologia padrão mundial, seu ecossistema agora enfrenta ao mesmo tempo desafios e oportunidades", afirmou em nota oficial Wayne Lam, analista sênior de comunicação sem fio da IHS. "A rápida adoção irá conduzir a inovações em design, principalmente nos smartphones, mas problemas como a fragmentação do espectro permanecerão como algo relevante para a indústria do LTE, algo que merece atenção. No geral, porém, o espaço LTE estará menos preocupado com fendas ou divisões em tecnologia, e mais preocupado com o crescimento de uma fundação sustentada através de uma paisagem LTE completa".

4G LTE

Reprodução: Jailbreak Space

No mundo todo, as operadoras de telefonia móvel têm se preocupado e concentrado esforços na criação de infraestruturas para a rede LTE, devido à demanda dos consumidores por transmissão de dados mais rápida e eficaz. E a maior parte do crescimento nos últimos dois anos foi proveniente da atualização dos smartphones, principalmente, por causa da exigência dos consumidores por aparelhos conectados na banda larga móvel.

Os analistas acreditam que um fator que torna a rede LTE complexa é o fato de que a rede da quarta geração pode ser encontrada em 40 espectros de frequência diferentes ao redor do mundo, resultando em uma paisagem muito ampla de equipamentos e fornecedores de componentes. Mesmo com as dificuldades, a tecnologia LTE, em comparação com os padrões anteriores, possui melhor desempenho podendo ser usada com qualidade em aplicativos, videoconferências e até jogos multiplayer em tempo real, tudo isso diretamente em dispositivos móveis.