Brasil é eleito o segundo país mais dinâmico no mundo das telecomunicações

Por Redação | 04 de Novembro de 2012 às 08h30

Entre os 161 países analisados pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), o Brasil foi eleito o segundo país mais dinâmico em relação às telecomunicações, perdendo apenas para o Cazaquistão(!).

Parece um bom índice, certo? Bom... depende da maneira como se olha para ele. Ocupamos a segunda posição porque, finalmente, estamos 'correndo atrás do prejuízo'. Outros países estão muito à frente de nós e já possuem suas redes estabelecidas, enquanto o Brasil está se agilizando para garantir infraestrutura para os grandes eventos internacionais (Copa e Olimpíadas). Segundo informações divulgadas pela ComputerWorld, o relatório da UIT, que faz parte da Organizações das Nações Unidas (ONU), levou em conta 11 indicadores para eleger o ranking dos países no Índice de Desenvolvimento de Tecnologias de Informação e Comunicação (IDI).

Infraestrutura de acesso, uso dos serviços e capacidade da população em utilizá-los foram alguns desses indicadores. A expansão de cobertura dos serviços móveis e o avanço rápido da banda larga no país foram fatores que chamaram a atenção e garantiram a boa posição do Brasil no ranking.

Entre os anos de 2010 e 2011, o país sofreu um aumento expressivo na quantidade de conexões móveis, tanto que ocupamos o primeiro lugar entre os países da América Latina em acesso à internet via celular. São 21 acessos em cada grupo de 100 pessoas. Se expandirmos para todas as Américas, ficamos com o terceiro lugar, perdendo apenas para o Canadá e os Estados Unidos.

Com a chegada do 4G e a proximidade de grandes eventos no país, é muito provável que os números aumentem ainda mais. Se pensarmos nos domicílios brasileiros que possuem acesso à internet, veremos um aumento de 10,7% apenas entre 2010 e 2011. Já as residências que possuem um computador passaram de 34,9% para 45,4% no mesmo período.

Segundo um levantamento feito pela Gartner, as companhias brasileiras devem investir cerca de US$ 85,7 bilhões, algo em torno de R$ 174 bilhões, apenas no setor de telecomunicações.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.