Anatel anuncia criação de um novo centro de monitoramento de redes

Por Redação | 04 de Novembro de 2014 às 11h55

A Anatel anunciou nesta segunda-feira (03) um novo centro de monitoramento de redes que une dados sobre a infraestrutura das operadoras, além de permitir visualizar indicadores de qualidade e interrupções de serviços. O foco dessa ampliação é melhorar o funcionamento das empresas de telecomunicações brasileiras.

O centro foi desenvolvido para a Copa do Mundo e agora deve ganhar diferentes capacidades, ampliando os dados coletados com as empresas em tempo real. Segundo o vice-presidente da Anatel, Jarbas Valente, a ideia da ampliação é fazer um trabalho preventivo. “Vamos ter acesso a informações sobre a qualidade de rede, mas o mais importante é indicar para determinada operadora quando algum elemento da rede está chegando no seu limite, como uma Estação Radio Base”, comenta.

O centro de monitoramento está na sede da Anatel, localizada em Brasília. Lá, os computadores são ligados a um telão no qual pode-se acompanhar um mapa com as ERBs e cores verdes, amarelas e vermelhas que indicam o grau de qualidade de cada uma.

Valente ainda relata que “o sistema precisa analisar, por exemplo, se o tráfego em uma Estação Radio Base chegou próxima de 60%. Se chegar em 60% sistematicamente, repetidamente, significa que precisa ampliar a ERB ou colocar outra torre para atender”, acrescenta o vice-presidente.

Um novo regulamento foi criado para encurtar o prazo da alimentação mensal de dados. Com ele, a gestão de risco deve fixar períodos de 30 minutos a duas horas, dependendo da informação que será fornecida. Pela mesma linha, a Anatel também pretende agilizar o conhecimento de casos de interrupção dos serviços. Valente afirma que há negociações em andamento para que a entidade também tenha acesso ao volume de chamadas nos call centers das operadoras.

Em um futuro não distante, a Anatel avançará o sistema para head-ends, hubs, centrais, repetidoras, satélites, backbones, entre outros. Depois do SMP (Serviço Móvel Pessoal), a agência deve cadastrar elementos da rede de telefonia fixa, de TV por assinatura e acesso à internet.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.