Anatel afirma estar acompanhando de perto a qualidade da rede 4G brasileira

Por Redação | 06.08.2013 às 18:15

João Rezende, presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), afirmou nesta terça-feira (6) que o órgão está monitorando de perto a qualidade do serviço 4G prestado pelas operadoras desde o início. "Estamos acompanhando os serviços, desde o primeiro jogo da Copa das Confederações", disse Rezende durante entrevista em São Paulo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O grande desafio, segundo Rezende, é com relação ao 2G que possui "serviço limitado". Sobre a rede 4G, o presidente da Anatel afirmou que é importante que as empresas de telecomunicações informem sobre a cobertura da nova rede que, atualmente, se encontra restrita em 50% da área das cidades. Até o final deste ano a porcentagem de cobertura 4G deve ser de 80%.

Rezende ainda afirmou que a avaliação trimestral das operadoras realizada pela Anatel mostrou melhorias recentes nos serviços. O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, por sua vez, afirmou que tem planos para melhorar as condições de negócios no setor de telecomunicações.

Segundo Bernardo, as grandes empresas "não enxergam" as regiões localizadas na periferia das cidades para disponibilizar serviços de internet. "Há uma desigualdade na oferta de serviços", disse o ministro, exemplificando também que na região da avenida Paulista, em São Paulo, muitas empresas concorrem para prestar serviços, enquanto na periferia "há uma ou duas empresas, com serviços caros e deficientes".

O ministro das Comunicações ainda ressaltou que a prioridade do governo federal neste momento é ampliar a internet no país, principalmente a internet fixa. "Um país do tamanho do Brasil tem uma velocidade muito lenta de internet", afirmou Paulo Bernardo.