Acredite: operadora brasileira Claro tem o 4G mais rápido do mundo

Por Redação | 21.02.2014 às 19:34

A OpenSignal, empresa que monitora a qualidade da cobertura de celular, divulgou nesta quinta-feira (20) um estudo que avalia o estado das conexões de 4G (LTE) oferecida por 40 operadoras em 16 países. O "State of LTE" ("Estado da LTE", na tradução livre) comprovou dados que podem deixar os brasileiros bem surpresos: a internet de quarta geração no Brasil é a terceira melhor do mundo, sendo que a operadora Claro tem o 4G mais rápido dentre todas as empresas pesquisadas.

O relatório utilizou dados registrados por seis milhões de usuários durante a segunda metade do ano passado, e dois quesitos principais foram levados em consideração: velocidade de download e a proporção do tempo em que a rede 4G está disponível. Após uma série de testes e análises, foi constatado que a velocidade média de download da conexão 4G no Brasil é de 21 Mbps, bem à frente de países conhecidos por suas conexões altamente velozes, como a Coreia do Sul (8ª posição), Estados Unidos (15ª) e Filipinas (16ª). O primeiro colocado na lista é a Austrália, com velocidade de 24,5 Mbps, seguida pela Itália, com 22,2 Mbps.

Um dos motivos para a alta velocidade no Brasil é o baixo número de usuários na rede. Isso porque o funcionamento da rede móvel, incluindo sua qualidade e velocidade, depende de quantos usuários estão conectados ao mesmo tempo naquela frequência. Ou seja, quanto mais pessoas tentam navegar por ela, mais lenta fica a conexão. Como a atual rede 4G do Brasil ainda não tem uma grande quantidade de assinantes, a velocidade atingida é maior do que a de outros países.

Aqui no Brasil, foram analisados os serviços 4G das operadoras Claro e Vivo. De acordo com o relatório, o 4G da Claro é o que oferece a maior velocidade no mundo todo, com média de 27,8 Mbps. Em segundo lugar está a provedora australiana Telstra Mobile, com velocidade de 23,8 Mbps. A Vivo aparece na 31ª posição do ranking com média de 9,7 Mbps.

Mas nem tudo são flores. Se por um lado o Brasil é o que oferece a melhor velocidade de internet 4G, o país também é um dos que oferece as piores taxas de cobertura do planeta. Na lista de tempo gasto sob cobertura LTE, a média nacional ocupa o 14º lugar, sendo que a cobertura está disponível em apenas 47% do tempo que os usuários tentam acessar a rede. Isso coloca o Brasil à frente apenas da Rússia (42%) e Filipinas (38%), e muito atrás dos primeiros colocados do ranking – Japão (68%), em quarto lugar, Hong Kong (74%) na China, em terceiro, Suécia (88%), em segundo, e no topo da lista a Coreia do Sul (91%).

A Claro, dona do 4G mais rápido do mundo, consegue oferecer cobertura durante apenas 42% do tempo. Isso significa que o assinante do plano passa mais tempo sem a cobertura do 4G do que com ela, e é praticamente obrigado a utilizar redes mais lentas, como o 3G e o Edge. Por outro lado, a Vivo, que oferece uma velocidade menor do que a da Claro, tem cobertura mais estável: os clientes têm acesso ao 4G durante 51% do tempo. Mesmo assim, as duas operadoras são colocadas dentro de um quadrante conhecido como "Cobertura pobre e alta velocidade".

"No 3G, as operadoras costumam limitar a velocidade a 1 MB por usuário. No 4G, a Claro, aparentemente, não impõe limites, o que só é possível por causa da quantidade ainda reduzida de assinantes. Já a Vivo deve impor limites à rede, o que explica seu desempenho inferior", explicou Eduardo Tude, da consultoria Teleco. "A Claro terá que limitar as velocidades quando a base de clientes crescer. Veja o exemplo dos EUA: lá a velocidade média caiu mais de 30% de um ano para o outro, para 6,5 Mbps. Isso se deu porque o volume de assinantes aumentou, obrigando as operadoras a impor limites", completou.

O 4G foi lançado no Brasil no ano passado e já está presente em 81 cidades do país. O governo havia estabelecido o objetivo de ter a rede nas capitais da Copa do Mundo até dezembro de 2013, data em que o número de assinantes do 4G chegou a 1,31 milhão em todo o território nacional.