Acessos móveis crescem pouco e Vivo mantém liderança no 4G em junho, diz Anatel

Por Redação | 17 de Julho de 2013 às 12h08

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) divulgou nesta terça-feira (16) os números relacionados aos acessos móveis em junho no Brasil. Foram 265.741.217 conexões no período com crescimento de apenas 0,08% em comparação a maio. No entanto, vale ressaltar que em maio é comemorado o Dia das Mães, segunda maior data do varejo atrás apenas do Natal. As informações são do Teletime.

A Vivo se manteve na liderança do acesso móvel 4G com 46,8% do total. A operadora ampliou sua base de usuários do 4G em junho, passando de 56,3 mil usuários para 81,5 mil. A Claro aparece na segunda posição com 20,6% de participação e aumento de 24,6 mil usuários para 35,9 mil, e a TIM ficou na terceira colocação com 20,2% da fatia do mercado 4G, aumento seu número de assinantes de 24,1 mil para 35,1 mil em junho.

Com os dados no setor revelados pela primeira vez neste levantamento, a Oi fechou o período com participação de 12,1% e 22,3 mil clientes 4G. A Anatel informa que a rede da quarta geração apresentou crescimento na casa dos 65,4%, com 105,2 mil novos acessos entre os meses de maio e junho.

No quesito número de novas linhas, Claro, Oi e Sercomtel perderam base de usuários no comparativo com o mês de maio – cerca de 44,2 mil, 62,5 mil e 2,8 mil linhas ativas, respectivamente. A Vivo, que tinha perdido cerca de 176,3 mil linhas em maio, conseguiu recuperar parte de sua base com a adição de 102,5 mil novos acessos. No ranking geral, a Vivo se mantém na liderança com 28,7% de participação no mercado, seguida por TIM (27,2%), Claro (25%) e Oi (18,7%).

Migração 3G

Ao longo do mês de junho, a migração de clientes da rede 2G para o 3G manteve seu ritmo acelerado, com o país desconectando 3,1 milhões de acessos 2G e ativando 3,2 milhões de acessos no 3G através de dispositivos WCDMA. Parte dos resultados do período se deve às melhorias no desempenho da Oi, que desconectou 1,45 milhão de acessos 2G e conectou 1,36 milhão de novos acessos 3G em comparação a maio, sendo responsável por 42,7% das adições líquidas.

A TIM foi a operadora que menos realizou adições líquidas do 3G no último mês. A tele aumentou sua base 3G em apenas 327,2 mil novos acessos em junho, e também foi a operadora que menos perdeu sua base 2G, com redução de apenas 214,9 mil acessos.

Já a Claro perdeu mais base 2G do que ganhou no 3G ao longo de junho, com 740,5 mil desconexões frente à adição de 707,7 mil novas linhas 3G. O mesmo aconteceu com a Vivo em maio deste ano quando fechou com saldo negativo no balanço entre 2G e 3G de 380,1 mil acessos. Em junho, a Vivo conseguiu se recuperar um pouco com 768,7 mil novos acessos 3G e menos 691,3 mil acessos 2G.

O Brasil fechou junho com 77,2 milhões de acessos 3G, dos quais 70,1 milhões são provenientes de dispositivos móveis e 7,1 milhões de acessos por modem banda larga. Os modems, por sua vez, apresentaram crescimento líquido de apenas 7,3 mil novos acessos no último mês contra 48,9 mil a mais em maio. No mercado 3G, a liderança ficou por conta da Claro com 39,2% de participação, seguida por Vivo (25,6%), TIM (23,2%) e Oi (11,1%).

M2M

Em junho, as adições líquidas máquina a máquina (M2M) registraram apenas 51,215 mil acessos. A TIM foi a operadora que registrou o maior número de adições no setor no período com 41,075 mil acessos; a Oi conquistou 17,265 mil acessos e a Claro perdeu 2,9 mil acessos. No entanto, a perda de novos acessos não atrapalhou a liderança isolada da Claro no setor, com 46,1% de participação no mercado M2M. A Vivo aparece na segunda colocação com 22% e é seguida, respectivamente, por TIM (16,5%) e Oi (13,8%).

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.