73% dos brasileiros trocariam de operadora móvel caso processo fosse mais fácil

Por Redação | 10.06.2015 às 17:58

De acordo com um novo Estudo de Operadoras de Celular, da CVA Solutions, empresa de pesquisa de mercado e consultoria, nos últimos três anos, o número de pessoas que passaram a utilizar serviços de dados em smartphones cresceu 115%. A pesquisa ainda revela que tanto no pré-pago como nos planos pós-pago, a quantidade de consumidores que usam os dados aumentou de 33,1% para 70,9%, entre 2012 e 2015. Ainda, cerca de 40% das pessoas que ainda não utilizam serviços de dados, passarão a usar dentro de seis meses.

Mesmo com uma ligeira melhora de 2014 para 2015, com nota de 5,88 para 5,95, a telefonia celular continua sendo o setor mais mal avaliado entre os 42 pesquisados pela CVA. Por isso, não é de admirar que 73% dos usuários afirmam que trocariam de operadora móvel caso o processo fosse mais fácil e descomplicado. Muitos dos entrevistados ainda não entendem o modelo da portabilidade numérica ou reclamam da burocracia de todo o processo. De acordo com o estudo, a principal motivação para a troca de operadora seria a escolha de melhor preço ou promoção.

Segundo Sandro Cimatti, sócio-diretor da CVA Solutions, "o setor está menos engargalado, devido a atual recessão. A demanda está crescendo menos e os investimentos das empresas estão amadurecendo a tempo de melhorar a nota de satisfação do consumidor. Os piores anos para as operadoras foram 2013 e 2014".

O estudo, que ouviu 7.002 pessoas em todo Brasil (4.165 com planos pré-pagos e 2.837 com planos pós-pagos), ainda destaca que apesar dos usuários consumirem menos o serviço de voz e afirmarem que querem gastar menos com telefonia móvel, os gastos mensais aumentaram mais que a inflação, em relação a 2014. Neste ano, a média de gastos nos pós-pago subiu de R$ 85 para R$ 96 e no pré-pago de R$ 36 para R$ 41. "De alguma maneira as operadoras estão cobrando mais dos usuários", explica Cimatti.

Cerca de 56% dos usuários de pré-pago estão insatisfeitos como a qualidade da rede de dados que recebem de suas operadoras, segundo mostra a pesquisa. Dos 80,9% que navegam pela internet, 46,5% acessam a rede principalmente Wi-Fi, seguido de 44,2% pelo 3G e 5,9% pelo 4G.

Já o uso do SMS vem caindo, de 88,1% em 2014 para 81,4% em 2015. Isso deve-se muito ao fato de aplicativos de mensagens instantâneas como o WhatsApp terem ganhado espaço, com 53,1% em 2014 e 77,7% em 2015. O principal problema apontado para todas as operadoras é a ausência de sinal, com 80,9%, seguido por atendimento insatisfatório, com 53,1%, e dificuldade de obter informações no site, com 42,9%.

Os usuários pós-pago também demonstram insatisfação. Cerca de 53% disseram que não estão satisfeitos com a qualidade da rede de dados que recebem em seus aparelhos. Dos 88% que afirmam navegar pela internet, 49,3% utilizam o 3G para se conectarem, enquanto que 34,6% usam uma rede Wi-Fi e 13,2% usam o 4G. Assim como entre os usuários pré-pago, o uso do SMS vem caindo de 90,9% em 2014, para 85,1% em 2015. Aplicativos de mensagens vêm subindo de 63,4% em 2014, para 86,5% em 2015.

Fonte: Convergência Digital

Fonte: http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=39797&sid=8