Surface Pro X é anunciado com processador ARM e Windows 10 personalizado

Por Felipe Demartini | 02 de Outubro de 2019 às 12h55

A Microsoft anunciou nesta quarta-feira (2) seu retorno ao mundo dos dispositivos ARM após quase seis anos. O Surface Pro X, como está sendo chamado, chega com um chipset proprietário da companhia, o SQ1, desenvolvido em parceria com a Qualcomm com base na arquitetura do Snapdragon.

Com lançamento marcado para o dia 5 de novembro, o Surface Pro X tem tela de 13 polegadas e rodará uma versão personalizada do Windows 10 voltada especificamente para dispositivos ARM. Além dele, também equipam o produto uma GPU criada em aliança com a Qualcomm e uma engine integrada de inteligência artificial, também uma novidade para a linha de aparelhos portáteis da Microsoft.

Essa união, inclusive, foi um dos principais assuntos do evento de revelação do Surface Pro X. O sistema operacional, por exemplo, tem muitas de suas bibliotecas nativas compiladas também para a arquitetura ARM, enquanto um tradutor binário converte o restante das instruções X86 para o formato quando necessário. A presença do SQ1, um chipset proprietário, ajuda nessa compatibilidade, com a fabricante prometendo um dos dispositivos mais versáteis do segmento de portáteis e mantendo as características tradicionais desse tipo de gadget, como a altíssima autonomia de bateria e a compatibilidade com todos os recursos do Windows 10.

A tela de 13 polegadas tem resolução de 2880 x 1920 pixels e contraste dinâmico, com o aparelho podendo ser conectado a um monitor para exibir imagens em 4K. A Microsoft chama a atenção para o fato de o Surface Pro X ser um dos dispositivos mais finos que já lançou, com apenas 5,3 mm de espessura e pesando 760 gramas. O disco rígido é removível, para facilitar consertos e upgrades, outra novidade para a linha de equipamentos.

Com tudo isso, a Microsoft faz questão de deixar uma mensagem clara: ela está falando de um dispositivo de alto padrão, não de uma alternativa de entrada, como trabalhou a tecnologia ARM nos idos de 2013, época do lançamento da linha Surface 2. A ideia é entregar toda a versatilidade e poder encontrados em seus dispositivos de ponta, mas em um formato diferente e com todos os benefícios que essa tecnologia pode trazer.

O Surface ProX ainda tem suporte a LTE e entradas USB-C para a conexão de periféricos e carregadores. Além disso, uma capa com teclado permite uma integração ainda maior com a Surface Pen Slim, também anunciada nesta quarta, com direito a um suporte que serve para carregar a caneta, mantendo-a à mão e pronta para ser usada sempre que necessário.

Essa última iniciativa também faz parte da visão do CEO Satya Nadella sobre a linha Surface. Os aparelhos, segundo ele, vêm cada vez mais focados em criatividade, um caminho que já vinha sendo pavimentado pelo Windows 10 há alguns anos. Para a Microsoft, conforme demonstrado pela nova família de gadgets, isso se traduz em performance e portabilidade.

Fonte: Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.