Blocos de montar interagem com o iPad para ensinar programação a crianças

Por Redação | 10 de Junho de 2016 às 09h21
photo_camera Osmo

Independentemente da carreira que o seu filho ou filha vá seguir quando crescer, a julgar pelo andar da carruagem, é bastante provável que a profissão escolhida possa se beneficiar direta ou indiretamente dos recursos de programação. Dessa forma, talvez seja uma boa apresentar o bacuri aos meandros da programação de computadores logo cedo – aposta levada bastante a sério pelo pessoal responsável pelos kits de montar Osmo.

Se inicialmente o brinquedo não ia muito além de um recurso tátil para crianças vidradas no iPad, a nova expansão dos blocos de montar pode facilmente ser o primeiro passo para o desenvolvimento de um lorde do Vale do Silício. O intitulado Osmo Coding acrescenta às clássicas peças com números e formatos geométricos estruturas de codificação simplificadas, a fim de guiar uma simpática criatura através de um bosque virtual no iPad.

Osmo Coding

Algoritmo lúdico

Basicamente, há peças que fazem o rechonchudo Awbie “mover-se”, “pular” ou “agarrar” ao longo do percurso. Há também a possibilidade de adicionar variáveis ao longo do caminho, como números e loops. Ao final, basta pressionar o botão “play” para fazer com que a criaturazinha execute o script montado em frente ao iPad – que faz a leitura das peças por meio de um espelho posicionado sobre a câmera.

Uma vez que a criança tenha disposto as peças sobre a mesa, pequenos quadradinhos verdes se acendem na tela, gerando uma prévia dos movimentos de Awbie. Entre as possibilidades de alteração do percurso há estruturas condicionais, por meio das quais Awbie pode reagir de forma programada a obstáculos – saltando sobre arbustos, por exemplo.

Naturalmente, os labirintos são dispostos de forma a representar um desafio crescente à lógica de programação dos pequenos. E há premiações: cada nível atravessado com sucesso gera uma quantia em frutinhas coloridas e porções de madeira, que funcionam como as commodities dentro do jogo, permitindo ampliações no acampamento que serve como quartel general.

Osmo Coding

Para o diretor-executivo e cofundador da Tangible Play, Pramod Sharma, trata-se de encarar a própria programação de computadores como uma aventura – a qual deve ganhar novos recursos em breve. “Programar é uma jornada, e nós queremos nos focar no início dessa jornada”, disse o executivo em entrevista ao Wall Street Journal, prometendo ainda mais edições para o futuro.

Awbie: sem gênero definido

A criatura programável de Osmo Coding nem sempre teve a aparência risonha e indefinida que se vê na versão final. Em entrevista ao WSJ, Sharma revelou que o Awbie original era na verdade um robô. Não obstante, os criadores acharam que a versão autômato do personagem evocava algo de masculino.

A solução veio na forma de um herói/heroína sem gênero definido. “As meninas vão pensar que se trata de uma menina, e os garotos vão achar que se trata de um menino”, disse Sharma ao referido veículo.

Osmo Coding

LEGO para contar histórias

Apreender desde cedo a lógica e os procedimentos da programação – mesmo que em suas versões mais rudimentares – talvez não garanta uma vaga em grandes instituições dependentes de TI com a chegada da idade adulta. Entretanto, trata-se de recursos extensíveis e de grande relevância para o desenvolvimento intelectual infantil. “Tudo ali gira em torno de aprender como apresentar seus pensamentos de uma forma que o computador possa entender”, disse Sharma ao Wall Street Journal.

Também falou ao referido site o pesquisador cognitivo do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) Mitchel Resnick. Para ele, Osmo Coding compartilha com os tradicionais blocos de montar a importância de ser tangível e de conferir liberdade criativa à criança, mas com recursos adicionais. “Abordagens [exclusivamente] tangíveis relacionadas à programação são úteis apenas em atividades mais simples”, disse ele.

“Se nós queremos que as crianças possam crescer e se tornar fluentes em programação (passando realmente a gostar da atividade), então nós precisamos dar a elas a oportunidade de contar histórias", disse Resnick.

Ademais, haverá tempo para que o pequeno gafanhoto possa mesmo optar por uma carreira cujo fim último seja um posto na Google ou na Microsoft. Mas certamente é um bom começo. Osmo Coding pode ser adquirido juntamente com o espelho para o iPad (trata-se de uma exclusividade para o tablet da Apple) por US$ 75 (aproximadamente R$ 255) ou separadamente por US$ 49 (cerca de US$ 165).

Fonte: The Wall Street Journal.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.