Crescimento do mercado de tablets já está desalecerando

Por Redação | 29 de Janeiro de 2014 às 16h34

Não é novidade nenhuma que os tablets estão cada vez mais tomando o lugar dos computadores, um fato evidenciado pelos números em queda do mercado de PCs e pelo alto interesse pelos portáteis. Números do IDC mostram que, por outro lado, a indústria desse tipo de dispositivo móvel já começa a apresentar sinais de saturação e não exibe mais o aumento vertiginoso dos últimos anos.

A instituição cita o crescimento anual dos tablets como indicativo de uma redução no ritmo desse nicho. Segundo o IDC, a indústria de portáteis cresceu 87,1% do final de 2011 para o mesmo período de 2012. Já no ano passado, a taxa de crescimento foi de 50%, uma clara demonstração de que o mercado já está com velocidade mais baixa.

A ideia pode parecer óbvia, já que cada vez menos pessoas ainda não possuem um tablet e mostram-se interessadas em adquiri-los. O IDC aponta, por outro lado, que a indústria dos PCs apresenta um índice de redução bem menor. Em 2013, por exemplo, as vendas caíram cerca de 5%, um índice que deve se repetir ano após ano.

Os números, de acordo com o analista Tom Mainelli, se referem aos mercados mais desenvolvidos. Em entrevista ao site ZDNet, ele afirma que países como Estados Unidos e outros territórios da Europa já começam a exibir traços de saturação, enquanto o crescimento dos tablets ainda é vertiginoso nos países emergentes. Mesmo assim, esse aumento não foi suficiente para segurar os totais globais.

A expectativa é de um mercado cada vez mais competitivo a partir de 2014, com muitas opções e consumidores mais seletivos em relação às compras. É daí, por exemplo, que vem uma das principais preocupações das companhias: a adoção dos tablets também pelos setores corporativos, ainda pouco explorados pelas fabricantes desse tipo de equipamento.

Casos específicos

A tendência de saturação e a maior competitividade desse mercado também pode ser sentida quando se analisa os números referentes a cada empresa. A Apple é a líder do mercado de tablets, com mais de 26 milhões de aparelhos disponibilizados nas prateleiras durante o último trimestre do ano passado e uma fatia de 33% desse mercado.

O crescimento nesses números, porém, tem sido reduzido. Em 2013, por exemplo, o aumento foi de 13% graças, em grande parte, à chegada de novos aparelhos da Samsung, que acumula 14,5 milhões de tablets disponíveis aos usuários apenas nos três últimos meses de 2013 e vem tendo crescimento de 19% em participação nesse mercado a cada ano. Hoje, a sul-coreana tem 18,8% do market share.

A Amazon, por outro lado, vê suas margens diminuindo cada vez mais. Na terceira colocação, a empresa tem visto sua série Kindle perdendo 7% de penetração a cada ano que se passa. Hoje, a empresa acumula 7,6% de market share e disponibilizou 5,8 milhões de unidades de seus dispositivos no quarto trimestre de 2013.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.