Startups são convidadas pelo governo de SP para aperfeiçoar serviços públicos

Por Redação | 04.05.2016 às 22:37
photo_camera Divulgação

Parece que o Governo de São Paulo está bem conectado às inovações (e possibilidades) tecnológicas. O órgão paulista está trabalhando com parcerias de startups: basicamente, a ação consiste em inserir seis startups brasileiras na resolução de questões administrativas da cidade, contribuindo com a melhora na prestação de serviços públicos. Buscando essas ideias inovadoras, o Governo de SP assinou nesta quarta-feira os convênios.

Empreendedorismo

Confira as selecionadas e seu papel dentro do programa Pitch Gov SP,:

  • GetNinja: Oferecerá uma plataforma de divulgação para os alunos dos cursos do Programa Escola de Qualificação Profissional, do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo;
  • iaiNet: Em parceria com o AcessaSP, será fornecida uma ferramenta de gestão de Wi-Fi que possibilita o acompanhamento e administração de conteúdos para públicos direcionados;
  • Hand Talk: Startup de solução automatizada para linguagem de sinais oferecerá sua ferramenta gratuitamente para os postos do Poupatempo e no site da Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência;
  • Nama: Uma atendente virtual dessa startup realizará a comunicação do cidadão com o Poupatempo, fornecendo informações sobre os serviços prestados pelos postos de atendimento, realizando agendamentos de forma ágil por meio do chat no portal Poupatempo e pelo Messenger na página de Facebook;
  • Saúde Controle: Com sua ferramenta de organização de informações médicas, a empresa prestará serviço primeiramente no Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo (Iamspe), o qual deverá ser expandido para toda rede da Secretaria do Estado da Saúde;
  • Meded: Também na área da saúde, a plataforma de prescrição eletrônica de medicamentos garantirá que médicos da rede pública do estado tenham acesso aos medicamentos mais atuais de forma organizada e legível, com possibilidade de impressão da receita diretamente da tela do computador.

Ou seja, cada startup com participação em, pelo menos, uma das áreas essenciais para a população do estado.

Fonte StartSe